quarta-feira, maio 30, 2007

TRB - power in the darkness

Hoje estou nostálgico. Depois do Tackhead, me lembrei de uma banda de 1977 que é muito esquecida, mas que, pelo menos politicamente, ajudou muito a atravessar o final da década de 70 e início de 80, quando os moralistas começaram a ganhar terreno, Margareth Tatcher no Inglaterra, Regan nos EUA, Médici no Brasil. Se você fosse diferente, era discriminado, perseguido e “colocado em seu lugar”.

A Tom Robinson Band era meio aparte do quarteto Pistols-Clash-Damned-Stranglers, apesar de ser queridinha de vários punks 77. Em primeiro lugar porque o Tom Robinson assumia que era gay e lutava pelos direitos de seus colegas. Aliais, lutava por tudo: liberdade de expressão, contra maltratar animais, direitos das mulheres, igualdade racial, liberdade sexual, - tudo aquilo que incomodava os conservadores de plantão. Ajudou a fundar o Rock Against Rascism, do qual o Clash participou bastante, e, também, o Anti-Fascist League, um movimento que envolvia músicos e outros artistas contra a extrema-direita que ganhava força naquela época. Onde havia uma marcha pelos direitos que fossem, uma greve, um protesto, lá estava o Tom Tobinson Band.

Dito isso, musicalmente não traziam muitas novidades, mas as letras eram um negócio a parte. A gente ouvia e dava vontade de sair nas ruas com um coquetel Molotov na mão atirando contra qualquer figura de autoridade que viesse pela frente.

Achei esse vídeo da música Power in the Darkness que não é representativo do TRB, que era mais roqueiro (excelente guitarrista, o batera foi, depois, tocar no Stiff Little Fingers). Mas a letra é brilhante. Até o Fernando Gabeira, em seu livro Crepúsculo do Macho, cita essa música. Tentei até fazer uma tradução meia-boca para sentirem o clima, que deve ser lida ouvindo a música.

Poder na escuridão
Mentiras assustadoras vindas do outro lado
Poder na escuridão
Se levante e lute pelos seus diretos.

Liberdade, nós estamos falando de sua liberdade
Da liberdade para escolher o que você faz com seu corpo
Liberdade para acreditar no que você quiser
Liberdade para que os irmãos amarem uns aos outros
Liberdade para o preto e para o branco
Liberdade da agressão e da intimidação
Liberdade para a mãe e a esposa
Liberdade da interrogação do Big Brother
Liberdade para viver sua própria vida. Estamos falando sobre....

Poder na escuridão
Mentiras assustadoras vindas do outro lado
Poder na escuridão
Se levante e lute pelos seus diretos.


(A voz do outro lado [representando o conservadorismo]:) “Hoje, as instituições fundamentais ao sistema de governo britânico estão sob o ataque: as escolas públicas, a Casa dos Lordes, a igreja de Inglaterra, instituição sagrada da união, mesmo nossa força magnífica das polícias são já não seguras daqueles que minam nossa sociedade, e é hora de nós dissermos que “agora basta!” e retornar aos valores britânicos tradicionais, como a disciplina, a obediência, a moralidade e a liberdade. O que nós queremos é:

Nos vermos livres dos vermelhos e dos pretos e dos criminosos
Das prostitutas, bichas e punks
Hooligans de futebol, delinqüentes juvenis
Lésbicas e escória de esquerda.
Nos vermos livres dos negros e dos paquistaneses e dos sindicatos
Livres dos ciganos e dos judeus
Livres de esquerdistas vagabundos e dos liberais
Livres de pessoas como você!”

Poder na escuridão
Mentiras assustadoras vindas do outro lado
Poder na escuridão
Se levante e lute pelos seus diretos.

Power in the darkness
Frightening lies from the other side
Power in the darkness
Stand up and fight for your rights
Freedom... we're talking bout your freedom
Freedom to choose what you do with your body
Freedom to believe what you like
Freedom for brothers to love one another
Freedom for black and white
Freedom from harassment, intimidation
Freedom for the mother and wife
Freedom from Big Brother's interrogation
Freedom to live your own life... I'm talking 'bout
Power in the darkness
Frightening lies from the other side
Power in the darkness
Stand up and fight for your rights
(Voice from The Other Side:) "Today, institutions fundamental to the British system of Government are under attack: the public schools, the house of Lords, the Church of England, the holy institution of Marriage, even our magnificent police force are no longer safe from those who would undermine our society, and it's about time we said 'enough is enough' and saw a return to the traditional British values of discipline, obedience, morality and freedom.
What we want is:
Freedom from the reds and the blacks and the criminals
Prostitutes, pansies and punks
Football hooligans, juvenile delinquents
Lesbians and left wing scum
Freedom from the niggers and the Pakis and the unions
Freedom from the Gipsies and the Jews
Freedom from leftwing layabouts and liberals
Freedom from the likes of you..."
Power in the darkness
Frightening lies from the other side
Power in the darkness
Stand up and fight for your rights!

4 comentários:

André Fiscina disse...

Muito bom isso, me lembrou MC5 e BTO (esse talvez mais pelo som do que pela letra).
Vou pesquisar mais sobre essa banda.
Valeu André X.
Plebe Rude em Salvador o mais rapido possivel, se possivel ehehhe

eremilton disse...

Desse aqui eu gostei. Foi o melhor que já li. É 100% de acordo. Parece até que escreveu para mim.

Tirando o negocio gay, acho que a Plebe tem um certo espirito do Tom Robinson. Por causa disso sou fã de voces.

PS: Como no poker, André X sempre surpreende com um jogão. É por isso que gosto de provoca-lo. hehehe

André Fiscina disse...

Falei que iria pesquisar e achei o site oficial, nele tem dois albuns com algumas mp3s pra baixar, além das letras e fotos, biografia etc. Ainda não sei se as mp3s estão completas, mais uma que tentei baixar está.
Quem como eu gostou da banda e quer mais sons dos caras o link está aqui:

http://www.tomrobinson.com/trb/songs.htm

André X disse...

andr'e, cuidado para n~ao baixar o trabalho solo do Tom que 'e um saco. Fique com os discos do TRB e do Sector 27, que 'e sua segunda banda (muuito boa, por sinal).

Valeu, Milton!!