segunda-feira, maio 28, 2007

O Exemplo Japonês (Aprenda Renan!)

Dentro de algumas horas, hoje à tarde, o presidente do Senado, Renan Calheiros irá subir ao púlpito daquela Casa para defender-se do indefensável. Ele pode poupar a sua saliva, o nosso saco e sua cara de pau, pois já sabemos tudo, palavra por palavra, que vai ser dito. É sempre o mesmo, como vocês puderam comprovar na autodefesa do Deputado Pedro Passos. Se dizem ser homens honrados, juram pelos filhos, alegam sempre defender o povo, etc etc etc. Ou eles acham que somos idiotas ou fazem questão de passar pelo teatrinho para ganhar publicidade.

Uma das vezes que mais ri diante da tela foi ver o Sarney defendendo a “honra” de sua filha. O bigodudo estava puto, rugia, gesticulava, suava em bicas. Quanto mais ele dava seu showzinho, mais eu sabia que a filha era culpada de marca maior. Pena que foi uma risada rápida, pois logo em seguida a PF devolveu o dinheiro sem procedência que acharam em seu escritório.

Essa alegação que reportagem não prova nada, como estão bradando o presidente Lula, o presidente da Câmara, entre outros, não cola. Para quem sabe ler, não há dúvida, pois junto com as peças publicadas há as provas. Só que esse país do faz de conta finge que não vê. Vamos ter que aguardar anos por um processo judicial que periga nem acontecer.

Li outro dia que um dos problemas do Brasil é que tentou imitar a constituição americana e, paralelamente, adotou o direito napoleônico, coisas que são incompatíveis, como podemos comprovar. Nem a nossa constituição serve como lei máxima, nem a nossa justiça serve para fazer valer a lei. Mas isso é outro papo.

O que gostaria é de apontar para o exemplo do Japão, que acho que deva ser seguida pelos nossos representantes públicos. Vejam como foi com o Ministro da Agricultura, Florestas e Pesca, Toshikatsu Matsuoka. Ele foi acusado – olha só, acusado – de estar envolvido num esquema de corrupção. Foi se defender, fazer bravatas auto-elogiosas? Não! Se enforcou. Subiu num banquinho, pôs uma corda em volta do pescoço e pulou. E não é o primeiro, podem pesquisar no Google.

Roubar dinheiro público, usar o cargo de representante para proveito próprio é tão grave, tão desonroso, que acho que deveria envergonhar qualquer um: aquele que foi eleito e aqueles que o elegeram. Mirem-se no Japão, Vossas Excelências!, ou algum dia, alguém vai mirar em vocês.

4 comentários:

João disse...

Crássico dos crássicos é aquele de um político do Canadá (se não me engano), que no final da reunião em que ele expõs sua defesa sobre as acusações de corrupção que lhe eram dirigidas, enfiou o cano do revólver dentro da boca, na posição vertical, e disparou. Os cabelos dele até se levantaram com o impacto da bala cérebro adentro. Não vi se tem no YouTube. Seria legal ver isso com Renan, Sarney, Lula, Collor, FHC, Garotinho, ACM, e quetais. O problema é que o caráter deles impede tal atitude.

anonimo pentelho disse...

Mas aqui no Brasil não tem nada disso. Aqui, quem acaba com bala no cranio é o povo bundão (bala perdida, treinamento da PM e etc).

O politico corrupto no Brasil sempre se dá bem. Sim, nesse Brasil da lei de Gérson, quem é honesto é otário.

É verdade, vivemos no reino da corrupção e impunidade, coisa sacramentada pela ditadura e sua lei de anistia.

Ora, se a ditadura deu golpe criminoso e praticou até terrorismo internacional (operação condor), sendo que ficou por isso mesmo, ter as contas da amante pagas por uma empreiteira, isso é besteira.

No maximo o politico corrupto leva uma cassada para tirar férias, para gastar uma grana e depois ser reeleito no curral de trouxas analfabetos mais proximo.

No caso do Renan, politico safado que atuou no infame governo Collor de Mello, que participou do grande confisco pilantra (coisa que foi muito pior, que tambem ficou impune), esse não vai nem renunciar.

Basta inventar outra mentira e pronto. O povo otário tem memoria curta, logo esquece tudo e reelege o vigarista.

noway josé disse...

É assim, como é na China que tem que fazer aqui no Brasil.

Quem usa o poder publico para cometer crimes, esse deve ser punido em dobro.

José Renato disse...

Seguir o exemplo do Japonês ?!?! Isso nunca daria certo !!! pq lá eles tem honra já aqui ... E mesmo que tivessem, já imaginou quantas mortes não teríamos pordia na câmara , no sedado na PRESIDENCIA ia ser ministro se enforcando , deputado dando tiro na cabeça !!!
E ate mesmo prefeito e governadores que fazem obras super faturadas !!!
Se todos tomassem chá de vergonha na cara, e seguissem o exemplo do japonês em um mês não teríamos mais 90% dos governantes !!!