segunda-feira, maio 05, 2008

Vida e Morte de Heróis.

Não posso deixar passar em branco a morte do Doutor Albert Hofmann, que ocorreu no último dia 29 de abril. Aos 102 anos, o descobridor do LSD ainda era uma pessoa ativa que estudava os efeitos e aplicações do ácido lisérgico. A razão que estudava o ácido era que ele era usado para conter o sangramento durante o parto. Sem querer ingeriu um pouco e “viajou”. Isso foi em 1943.

O LSD, ao contrário das outras drogas, não mexe com a dopamina do cérebro, o que significa que, teoricamente, não vicia. Funciona assim, ao tomar o ácido, acontece um curto-circuito nos sentidos. O cérebro tenta cheirar pelos ouvidos, ouvir pelos olhos, ver pelo nariz .... deu para entender, né? Isso gera outra perspectiva da realidade, fato que interessou muitos psicólogos e a contracultura em geral. Ver coisas sob outro ponto de vista serve para quebrar barreiras, preconceitos e tornar o mundo melhor.

O problema todo é que, tem vezes, que o cérebro se acostumava à nova programação e não voltava. Outro efeito colateral é que, operando em normalidade, havia a possibilidade de voltar ao curto-circuito, gerando o famoso flashback.

Vejam alguns usos positivos do LSD, de acordo com a Wikipédia:
• como recurso psicoterapêutico e para tratamento de alcoolismo e disfunções sexuais;
• por psiquiatras para obterem um entendimento subjetivo melhor de como era a experiência de um esquizofrênico; e
• usos clínicos foram conduzidos com o LSD para psicoterapia psicodélica, geralmente com resultados muito positivos.

Essa ilustração demonstra muito bem a diferença ente o LSD, banido pela lei, e o álcool, legalizado, tributado, com lobby fortíssimo e gerando mais mortes que todas as outras drogas combinadas. (Valeu, Pio!).




No outro lado do leque de heróis, temos o Ronaldinho. Nada a criticar sobre suas preferências sexuais e de diversão. Acho que tabus sociais não devem nortear nossas vidas. No entanto, ele tem que se posicionar como ídolo e exemplo de várias pessoas que se inspiram nele para, por exemplo, sair da miséria.

O que quero focar aqui é como tem um monte de interesses por trás da “limpeza” de seu nome perante a sociedade. Quem está por trás disso? Eu chutaria a Nike e outros patrocinadores. Mas, tendo uma visão paranóica saudável, acho que o status quo brasileiro gostaria que ele pousasse de bom moço. Gobbles já sabia quanto à importância de um herói para um governo populista. Vi na entrevista ontem, no Fantástico, um instrumento sutil de camuflar a verdade e influenciar a opinião pública. Para qual fim, não sei.

O fato é, Albert Hofmann, mexendo com algo que os governos nem querem que exista, tem uma fundação totalmente voltada para o bem. Vejam a missão da Albert Hofmann Foundation: Throughout history people have used mind-expanding substances to explore consciousness and enhance their lives. Our purpose at the Albert Hofmann Foundation is to gather the records of these endeavors and to further the understanding and responsible application of psychedelic substances in the investigation of both individual and collective consciousness. (Através da história, pessoas vem usando substâncias que expandem a mente para explorar a consciência e melhorar suas vidas. (Nosso propósito é reunir todas essas experiências e relados para melhor entender a aplicação responsável de substâncias psicodélicas na investigação da consciência coletiva e individual). Procurei na Google, não achei nada de Fundação Ronaldo Fenômeno....

17 comentários:

Anônimo disse...

Disem que o incio das pesquisas do LSD foi financiado pela CIA. Queriam inventar um droga que fizesse as pessoas felizes. Parece que havia até o plano de misturar isso na agua e na comida do povão.

Contudo, a experiencia não deu certo. O LSD fazia a pessoa abrir a cabeça e questionar o governo mais ainda. Virou a droga da contra cultura.

O unico problema do LSD é que, se ingerido em excesso, causa sarcose (cerebro frito). A sarcose é causada pelo tal curto circuito, cria um dano irreversivel nos neuronios.

Tem a estoria de uma amiga minha, que mora em San Francisco, que arrumou um roommate irlandes que gostava de rave. Certa noite, como de costume, o playboy foi para a rave.

Na manha seguinte, a minha amiga foi pegar o jornal e ele estava caido na porta. Alguem havia jogado e largado ele ali.

O playboy não se mexia, não falava, não comia...Ficava só babando, com olhar de peixe morto, totalmente zumbificado.

Passado menos de 24 horas, a minha amiga levou o playboy para o hospital. Resultado: sarcose no cerebro. Parece que bebeu um vidro de "zé gotinha".

A minha amiga então foi levada e interrogada pela policia, quase ficou presa. O pai teve que vir da Irlanda para levar o playboy embora. Foi a maior merda.

Anônimo disse...

Sobre o "fenomeno", não acredito na hipotese de sexo e diversão com travecos. A exemplo do que aconteceu com Maradona, muitos jogares na Italia cheiram cocaina.

Ronaldo então deve ter cheirado na sala vip do maracanã, assistindo o jogo do mengão. Na hora de ir para casa, bateu aquela fissura de querer cheirar mais. Deve ter ligado para alguns amigos, mas parece que não conseguiu nada.

Como o "fenomeno" não pode subir o morro para pegar papel, recorreu a ajuda de travestis da calçada. Muita gente pega pó com putas e travecos na rua, que tambem cheiram.

O resto vcs já sabem. Foi o maior vexame da vida do "fenomeno".

João disse...

Essa sarcose tem reversão ou é definitiva?

André X disse...

João, conheci uma pessoa que ficou permanentemente em estado "vegetal". O negócio é que tem que ser usado para o bem, nada de raves doidas, misturando com álcool e tomando ácido de procedência duvidosa. Usar em ambiente controlado e com alguém que saiba o que está acontecendo, afinal, é um passaporte para outra realidade. Você não é nenhum membro do Lost para ir onde não tem volta, ha ha ha ha.

Anônimo disse...

João,

A sarcose é irreversivel, é dano permamente no cerebro, mas isso só acontece em casos extremos, em superdosagens.

Seria uma especie de coma alcoolica. Vc pode beber socialmente, ficar alegre e se divertir, ou pode tomar um porre e terminar em coma no hospital.

A quantidade da dose e a frequencia são fundamentais. Se tomar pouco, de vez enquando, é muito bom e não faz mal nenhum.

Mas se tomar sempre, toda hora, mesmo sem a sarcose, o excesso vai tirando a boa qualidade da viagem. Acaba batendo a bad trip, como surtos de fobia, paranoia e esquizofrenia total.

Tambem, se tomado sempre e por muito tempo, o LSD amolece os ossos e causa descalcificação.

Porem, na dose certa, uma vez por ano, no maximo de 6 em 6 meses, não faz mal e a pessoa se diverte muito. Dá ataques de gargalhadas. A realidade fica mais colorida e mais feliz. A pessoa se sente no mundo de walt disney.

Eu acho que vale apena experiemntar, mas é preciso primeiro se informar, estudar, tomar de vez enquando... Tem que saber que não pode tomar doses exageradas.

Anônimo disse...

Só para terminar:

Para o leigo, o perigo acontece devido a demora do efeito. Vc toma agora e o efeito começa a aparecer depois de uma ou duas horas.

Então, o leigo toma uma dose, espera cinco minutos, acha que não vai bater e toma mais e mais.

Derrepente, depois de uma hora, a coisa vem batendo aos poucos. Se o cara tomar muito, a coisa vai batendo cada vez mais forte e não tem volta.

Então, nesse caso, tem que segurar o rojão. Não há antidoto nem nada que se possa fazer. O jeito é aguentar e segurar a onda.

No caso de tomar um vidro inteiro, depois de uma hora o cara vai alicnando aos poucos e acaba na sarcose, terminando como um vegetal.

Por isso, tem que tomar pouco e esperar. Vcpensa que não vai acontecer nada, mas acontece. Esse é o melhor conselho que eu posso dar.

dunha disse...

o problema é q tem um monte de otario q usa droga e não sabe onde ta se metendo, o problema não é usa-las, mas o cara tem q saber onde ta se metendo!

Anônimo disse...

conheço uma penca de gente que tem sarcose por coisas totalmente fudidas: loló, ether, cola e bagulho.

É incrivel!!!

Pessoas gente-fina que tiveram (e têm) famílias, estudos mas noiaram nesses bagulhos.

Hoje alguns estão no inferno, no vício da pedra.

fabia disse...

Fugir da realidade... Quem não o quis um dia? O problema é que como a realidade permanece após a viagem, quem não consegue encará-la de frente e rir dela sem artifícios, acaba se afundando mais e mais na fuga. Mas os instrumentos de fuga são os mais variados. Buscar o amparo dos amigos, buscar o isolamento; buscar os braços de amantes, buscar o colo da mãe; buscar o êxtase da droga, buscar a morte; todas são gradaçoes da mesma coisa...

Anônimo disse...

esse negó de cheirar nhacoma é mesmo muito deletério... minha vizinha falou de um rapaz que overdosou com cajuzinho! CAJUZINHO! Isso mesmo, depois o biritcha plagiou minha idéia no H&Renato. pronto, falei!

F3rnando disse...

Falando em flashbacks, saca isso aí, X. É bem sua praia, vai se amarrar: http://www.myspace.com/plastiquenoir

Anônimo disse...

O Dunha tem toda a razão. Foi isso que eu quis dizer: tem que saber onde está se metendo. O Dr Hoffman viveu 102 anos porque sabia onde estava se metendo.

Já a maconha não causa sarcose nem nenhum tipo de overdose. Essa é a droga menos perigosa que tem. Pode intoxicar o figado, detonar a garganta e o pulmão, mas ninguem nunca morreu ou ficou pastelizado eternamente por causa de um baseado.

E para a Fabia, as vezes o caso não é fugir da realidade, mas sim passear, explorar aquilo que está fora dela.

É como vc morar numa casa ou apt. Por melhor ou pior que seja a sua casa, de vez enquando tem que dar uma saidinha.

Gosto da minha realidade, não tenho do que reclamar, mas gosto tambem de passear e explorar aquilo que está fora dela. Isso é uma questão religiosa para mim.

dunha disse...

fumando maconha, o cara so fica leso e lerdo pra caralho, com dificuldade de raciocinio e o caralho a quatro!

João disse...

Fugir da realidade: foi isso que o Ronaldinho queria ao se envolver com travetis?

LSD em 2008 é sinônimo de travesti?

dg disse...

Não melhorei de vida e morro de medo de ser presa, sei que vou apodrecer por lá! Deus me livre!!
A única forma de expansão da mente que aprovo é a boa informação, estudar muito, ir atrás de boas coisas e pessoas inteligentes, muita, MAS MUITA leitura boa, boa informação cultural e MUITO TRABALHO!!!
Essa é a minha alucinação diária!

dg disse...

AH! Quanto aos jogadores de futebol:
- 1º: odeio futebol, quero mais é que se danem!
- 2: O cara tem tudo para ter uma vida legal, saem de uma vida miserável e ao invés de serem discretos, enfiam o pé no balde! Pior é que nem estudam, não fazem pn por um mundo melhor e se deixam ser usados para qualquer coisa que dê dinheiro!!

Anônimo disse...

Alguem sabe me dizer se existe algum caso de reação alérgica por uso de LSD ou algo do tipo??