sexta-feira, fevereiro 01, 2008

Carnaval Chegou!


Começou o carnaval! Esquentem os tamborins e façam o povo esquecer esse péssimo começo de ano. Acho que a pior notícia é o desmatamento incontrolado da Amazônia. O governo possa de bonzinho, mas todos sabem que estão nem aí. O interesse do executivo é arrecadar cada vez mais. Se um fazendeiro preservar os 80% do seu terreno, conforme estipulado em lei, planta menos. Se planta menos, vende menos. Se vende menos, paga menos impostos. Daí a farra dos cartões corporativos – entre outros gastos sem sentido do dinheiro público – não pode ser financiado.

E o Lula vem e diz que o desmatamento não é uma doença, mas sim uma coceira! Uma coceira na carteira dele, isso sim. É fato que os bancos estaduais, como BASA e BB, financiam o desmatamento por meio do crédito rural cedido aos fazendeiros. Os mesmos que fazem grilagem, desmatam, expulsam as populações nativas e exploram os trabalhadores locais.

A solução seria dar um cartão corporativo a cada cidadão brasileiro. Assim, a gente também poderia sair por aí gastando feito louco e o estado bancaria tudo!

A sede por arrecadação não é só do executivo. Aqui no DF, foi sancionada o tal do imposto da varanda. Funciona assim: se você tem um prédio com varanda, escada de incêndio, antena ou qualquer outra projeção que ultrapasse o volume da edificação, tem que pagar imposto. Coisa de louco! Nem no auge do feudalismo, quando o rei inventava impostos malucos para financiar seus gastos na corte, alguém bolou algo tão perverso!

Tenho certeza que no estados de vocês têm histórias semelhantes. O gozado é que imaginação para cobrar mais é farta, o que falta é imaginação para gastar menos, cortar a farra pública.

Samba, suor e ouriço! Adoro essa frase. Bom carnaval.

19 comentários:

Anônimo disse...

Quem Matou Celso Daniel Disse:

Temos que ficar de olho, denunciar, encher o saco com telefonemase e-mails... enfim, mostrar para a classe política que a coisa mudou. Aqui vai o endereço do site Portal da Transparência e aconselho a todos terem em seus arquivos os e-mails dos senadores, deputados, vereadores... que é fácil pegar nos sites da câmara e senado. Além de ter em mãos o 0800 que podemos ligar para encher a qualquer momento. Eu faço isso. O tempo inteiro estou em cima dos caras e continuarei sendo chato.
Uma formiga pode não fazer mal a um gafanhoto, mas zilhões de formigas em cima dele é morte na certa!

http://www.portaltransparencia.gov.br/

André X disse...

O espírito é esse. Eu também tenho o hábito de mandar e-mails para os políticos. Os único que nunca responderam foram o Sarney e o Itamar. Por que será?

Yvez Azaghal disse...

O BASA não se trata de um banco estadual e sim estatal. Aplica-se isso ao BB.
O primeiro agregou a sua política de financiamento, não apenas conceito, mas principalmente a prática da sustentabilidade. Simplesmente, não havendo algo que verse acerca do desenvolvimento sustental nos projetos submetidos a apreciação dos técnicos do banco, nada aprovado.
Em suma, não há fomento de grilagem, picaretagem e nem de desmatamento pelo Banco da Amazônia.

Guu disse...

Bom, acho que ir para as ruas protestar, é um meio bem mais eficaz do que ligar / mandar e-mais... enfim...

Assistamo documentário "A Carne É Fraca", do instituto Nina Rosa... são alguns dos motivos do desmatamento =]

André X disse...

Quando escrevo esses posts, tento me basear no que há de disponível sobre o assunto. Por curiosidade, coloque as palavras-chaves "BASA" e "dematamento" e verás que há uma infinidade de artigos, discussões e denúncias envolvendo créditos do BASA que serviram para a destruição da vegetação nativa do terreno. Acho que não basta colocar nos estatutos do banco, tem que fiscalizar e punir os culpados.

Yvez Azaghal disse...

Artigos esses sem nenhuma base científica, diferentemente do quadro funcional da instituição em questão, que dispõe de funcionários com grande habilidade e competência técnico-científica.
Conclui-se em um primeiro momento que a infomação prestada aqui pelo blog é errônea e infundada.
As práticas de sustentabilidade do BASA não estão relegadas ao seu estatuto.
Findando, não cabe ao banco fiscalizar e punir.

Yvez Azaghal disse...

Só um adendo, o que esperar da mídia sulista (sul e sudeste) que plantam inverdades com o intuito de frenar o desenvolvimento do norte?
O Estadão e O Globo terão que se explicar sobre essas notícias, afinal a instituição exige a comprovação de reserva legal de florestas.
Sou biólogo do INPA e moro no Amazonas há pelo menos 20 anos, acredite amigo, há muita lorota no que se refere a preservação, ou melhor sobre a tão propalada e falsa falta dela.

Anônimo disse...

Qualquer atividade de agronegocio que seja, financiada na Amazonia, isso significa sim a destruição da mata nativa. Mesmo que o fazendeiro seja do bem, não dá para conciliar atividade agricola com preservação de floresta. No minimo haverá contaminação de agrotoxico, poluição genetica de plantas transgenicas e etc.

O que me revolta é que na Amazonia não existe propriedade de terra, tudo ali é terra pubilca. Assim, basta qualquer um invadir e grilar a vontade. Por isso os caras desmatam areas gigantescas. Há fazendas do tamanho de paises europeus.

Então,tocam fogo, vendem madeira, colocam alguns bois e depois dizem que estão "produzindo"
Isso sem falar que a maioria desses fazendeiros são bandidos assassinos. Foram eles que mataram a Doroty Stang e muitos outros. Os jagunços ali matam adoidado. É o lugar mais violento do Brasil.

Enfim, tem que acabar com esse oba oba. Me desculpe os pagodeiros do churrasquinho, os ruralistas loucos por dinheiro, mas criar boi e plantar soja na Amazonia, isso é ridiculo e criminoso. Que o agronegocio vá procurar outro lugar para destruir. Se já acabaram com o cerrado, se já desertificaram o oeste do RS, então está na hora de colocar um cabresto nesses babacas.

Esse negocio de ser exportador agricola, ser o celeiro da China e do mundo, isso tem limite. Não pode ser as custas da destruição total do meio ambiente. Depois mudam para Miami, ficam lá ouvindo Chitãozinho e Chororó, e deixam tudo aqui desertificado e fodido.

Tambem, não é porque o Lula é um ignorante de lingua presa, que quer ganhar diheiro junto com essa escória, pois se aliou aos ruralistas pilantras, que o Brasil vai ser depredado e destruido. Precisamos agir, encher o saco, protestar.

Se necessario, pelo bem do Brasil, nisso cabe até atividade miltar internacional. Se fosse eu, já teria colocado o exercito para acabar com a raça de quem devasta floresta.

Anônimo disse...

Esses caras ainda tem a coragem de dizer que essa destruição predatória é "desenvolvimento". Ora, me desculpe mas, desenvolvimento de cú é rola!

São pilantras predadores que exploram mão de obra semi escrava e com isso não desenvolvem nada. As população dessas regiões vivem em total miséria, violencia e degradação. A unica coisa que se desenvolve ali é a conta bancaria off shore do fazendeiro pilantra. O resto fica depredado e destruido.

Anônimo disse...

Se garimpo escroto e agricultura criminosa fossem mesmo sinonimos de "desenvolvimento", as cidades daquela região seriam otimas. Mas a realidade que vemos é diferente. Aquela é a região mais miseravel e violenta do Brasil. Vivem em condições degradantes. Incluisve, devido as queimadas, por ali tem poluição de CO2 pior do que Sampa.

Ou seja, esse esquema predatório já se mostrou ruim, isso só criou miseria e violencia. Vai criar muito mais. Poucos são os bandidos ganham dinheiro com isso. O resto só é explorado e sacaneado. Basta ver como são aquelas cidades fodidas. Os fazendeiros ali matam quem eles querem. Compram policiais, prefeitos, politicos e pastores evangélicos. É mesmo um esquema de crime organizado.

Anônimo disse...

Hoje teve trio eletrico que atropelou e matou foliões. Acho que vai passar no Fantastico.

Paulo Henrique disse...

Tudo está ligado ao consumo. Caso fosse pequeno não teriam porque produzir tanto. Claro que só assim não dá pra contorlar a situação, mas já é um grande avanço.

Ainda bem que tá chovendo pra caralho. Tá acabando com o carnaval. Investir em carnaval é alimentar a pobreza. Prova clara disso foi que na Bahia o ingresso pra 1 carnaval era alimento não peresível. As pessoas arrombaram o portão 2 vezes e tiveram que reforçar o policiamento. A maioria das pessoas da fila eram pobres, vê se pode. Depois (esses) falam que tão com fome.

Anônimo disse...

Já em Brasilia, a policia sentou a porrada nos foliões:

PM atira balas de borracha, spray de pimenta e gás lacrimogêneo nos foliões que ficaram na 203/204 Sul

Anônimo disse...

Brasilia = carnaval de merda:

pacotão é cancelado após tumulto na 203 Sul

Anônimo disse...

A POLICIA DEVIA METER BALA DE CHUMBO NESSAS PORRAS DE FOLIÕES. FOLIÕES SÃO VERDADEIROS VAGABUNDOS QUE ENOJAM A SOCIEDADE CORRETA! VIVA A POLICIA!!!

Anônimo disse...

Caro anonimo anti-folião


Entendo o seu repudio, mas tambem não precisa exagerar. As pessoas de bem tem o direito de se divertir no carnaval.

O problema que eu vejo é que os favelados, por exemplo, moram em condições degradantes, no meio da imundice total, em barracos caindo aos pedaços e ficam chorando miséria.

Contudo, quando chega o carnaval, o dinheiro aparece. As escolas de samba fazem desfiles multimilionarios. Os favelados, que não tem dinheiro nem para comer direito, no carnaval vestem fantasias que custam um nota preta. Isso sem falar que no carnaval eles bebem, cheiram e trepam adoidado. Para isso eles tem dinheiro.

Portanto, acredito que, para os favelados, toda essa energia inutil, desperdiçada no carnaval, isso deveria ser canalizado para melhorar a vida deles. Ao inves dos traficantes e bicheiros torrarem milhões no carnaval, poderia fazer escolas de verdade para as crianças. Ao inves de se mobilizar nos desfiles na avenida, poderiam se mobilizar num mutirão para a limpeza dessas favelas imundas. Com o dinheiro das fantasias, poderiam comprar tinta para pintar ou rebocar aqueles barracos escrotos.

O povo aqui é foda. Vagabundo invade, faz favela e não pagam nenhum centavo de imposto. Ainda assim vem exigir que o governo coloque agua, luz, telefone, asfalto, transporte, posto de saude, restaurante popular, bolsa familia, esgoto, elevador e etc. Ora, quem banca isso tudo são os otários que que seguem a lei e pagam impostos.

PM disse...

TODO IMPOSTO É ABUSIVO É ILEGAL, ISSO MESMO, IMPOSTO É ILEGAL, POIS FORÇA A PESSOA PAGAR UMA COISA QUE ELA NÃO QUER, SE IMPOSTO FOSSE BOM CHAMARIA PROPOSTO, O IMPOSTO É NADA MENOS A GRANA SAIDO DE UM TRABALHADOR A UM BANDIDO QUE SÃO TODOS OS POLITICOS DO BRASIL. E VIVA A POLICIA QUE METE CHUMBO NOS FOLIÕES VAGABUNDOS DE BRASÍLIA, DEVEM SER TODOS FUNCIONÉRIOS PÚBLICOS QUE GANHAM SUPER BEM PARA NÃO FAZER PORRA NENHUMA, PELO MENOS A PM FAZ, VIVA A POLICIA DE BRASÍLIA, SEM DEMAGOGIA!

Anônimo disse...

Caro PM,

É verdade que o povo não gosta de pagar imposto, mas gosta de ter agua, luz, esgoto, asfalto, transporte, hospital publico, escola, restaurante comunitário, bolsa familia... Eles acham que o governo faz magica e tira tudo isso da cartola.

Sim, não querem pagar porra nenhuma. Invadem lote, trabalham na informalidade, fazem dez filhos cada, sonegam o maximo possivel e depois vem exigir que o governo dê tudo para eles.

Enfim, quem paga imposto no Brasil é gente honesta que segue a lei. Såo esses que bancam os carnavais e assistencialismos eleitoreiros dos politicos. No Brasil, quem é honesto e otário.

PM disse...

QUEM PAGA IMPOSTO É OTÁRIO, E EU PAGO TB! COM MUITA RAIVA MAS PAGO PQ NÃO TEM JEITO AINDA!