segunda-feira, dezembro 18, 2006

Plebe na TV

Hoje, no Play TV, a Plebe sem o Clemente. Às 21h30min, acesse o link abaixo e veja o canal em UHF ou a cabo de sua cidade, ou assista pela Internet. O link é www.playtv.com.br.

E amanhã, a Plebe só com o Clemente, na MTV no Ya Dog.

Quem ver, por favor postar as impressões aqui.

17 comentários:

dinho disse...

acabei de assistir ao programa...

dinho disse...

e to com uma duvida. Vc ou o phlippe, disse que vcs tiveram uma musica censurada no segundo disco de 87. Mas como foi censurada se a ditadura ja tinha acabada? e qual foi a musica? e o primeiro disco, teve musica censurada?

Igor disse...

A música censurada era "Censura" por causa do palavrão "Porrra".

dinho disse...

mas msm sem a ditadura havia censura?

Felipe Lopes disse...

Claro q existia.
Faroste Caboclo tb foi censurada, esqueceu?
o disco foi lançado em 87 tb.

Farinha disse...

Fala André... blz??

Bacana o "Combo Fala+Joga" com vcs. Só senti falta do Txotxa falar... rsrsrs

Mas aí, a apresentadora do programa, Luiza Gottschalk (que deve siginificar "gostosa pra caramba" em russo) sabia realmente alguma coisas de vcs ou deram uma pauta do programa pra ela?? Eu achei que ela deu algumas gafes...

De qualquer forma, foi muito bacana ver vcs na TV num programa inovador.

Saudações

Daniel - Plebe na pele

Vagner disse...

Se esse programa já achei bacana pra caramba, imaginem o Programa do Jô que está por vir. O André, em outro post, falou que a entrevista do Gordo foi super interessante.

Também achei que a apresentadora do Combo ficou muito presa à pauta, repisando alguns assuntos.

O Txotxa encarou o lado "Joga" do programa, ficou jogando boquiaberto... rs

Em 1987 havia a censura sim. A constituição vigente à época era a de 1967, imposta pelos militares.

André X disse...

A apresentadora ficou presa à pauta, pois ela não tinha muita bagagem no assunto. Mas não achei de todo mal, melhor do que aqueles que ficam querendo mostrar que sabem o que não sabem.

A censura não acabou junto com a ditudura. Durou uns anos mais.

Daniel disse...

Gostei mais do baterista falando, se saiu otimo.

thiago disse...

mas vc joga videogame mal demais hein andré hahahahahahaha

mas foi massa a entrevista, agora é esperar a do Jô

André X disse...

Jogo mal, mas me saí melhor que os outros, ha ha ha ha.

Rafael disse...

Droga... eu estava trabalhando na hora do programa. Maldito Conselho de Classe sem fim...

Algúem gravou né? Então You Tube em ação, por favor!
Saudações de um plebeu.

Fábio disse...

Também vi e gostei, mas acho que a apresentadora podia ter destacado mais o R ao Contrário e entrado em assuntos atuais.

Mas foi legal sim.

OFF: hoje eu li no jornal que esse Xbox 360 vai custar R$ 2.900 !! puta merda, num videogame ?

Igor disse...

É que você não viu o preço do Playstation 3...

Fábio disse...

Tá doido. Eu compro uma Fender com essa grana...

Anônimo disse...

Tambem tenho uma duvida. Sabendo que a Plebe não tem mais contrato com gravadora, sendo que agora atua de forma independente, gostaria de saber como conseguiram, sem jabá, ter acesso na grande midia. Será que as coisas estão mudando?

Anônimo disse...

Existe a crença de que na "mainstream" mídia, principalmente na TV, não se faz matéria de ninguém sem haver um interesse em troca. Alguns cobram dinheiro e outros trabalham no esquema do jabá.

Entretanto, tambem existem aqueles jornalistas interessados em buscar assuntos interessantes, de qualidade.

Aliás, a idéia é essa, é assim que o jornalismo deveria ser, mesmo que isso seja apenas utopia.

Na verdade, o produto que uma radio ou TV vende é a sua própria audiencia. Quanto maior a audiencia, mais caro fica o espaço para anunciantes.

Então, a volta da Plebe Rude, com o Clemente na parada, acima de qualquer jabá, para as TVs que lidam com musica e rock, isso é um assunto interessante.

Muitos jornalistas e produtores, buscando preencher os espaços de seus shows e colunas, esses precisam de assuntos interessantes. Mais ainda, isso é interessante para o público (pelo menos para mim).

Deste modo, essa é a minha explicação para a surpreendente e merecida aparição da Plebe na TV, pois esses hoje não contam mais com os jabás da EMI-odeon.

Não estou acusando a Plebe de ter praticado jabá na época da EMI. Inclusive, na época, as bandas eram obrigadas a fazer programinha de jabá na TV, alguns deles extremamentes lamentáveis e degradantes.

Portanto, melhor assim. Ao invés do jabá, hoje os plebeus hoje contam apenas com a própria história e competencia. Só isso já é o bastante.