sexta-feira, julho 07, 2006

O clipe da Ida para o Fantástico.

Antigamente, nos idolatrados e explorados anos 80s, não existia MTV. O máximo para um artista era ter seu clipe vinculado no Fantástico, aquele programa dominical da Rede Globo. Era uma coisa estranha, a emissora bancava um vídeo da banda, que era mostrado somente uma vez no programa e pronto, mais nenhuma exibição. Acontece que essa única aparição rendia um conhecimento nacional, tendo em vista a audiência do Fantástico.

A EMI certamente deve ter pago uma baba para a Globo fazer o clipe de A Ida para o Fantástico. Impossível aparecer no programa sem um jabazinho, isso eu tenho consciência. Mas o pior era que o diretor do clipe tinha todos os poderes para criar o roteiro, escolher o elenco e filmar. A banda não apitava nada. E assim foi.

Na época, o clipe que mais fazia sucesso era o Beat It do Michael Jackson (ou teria sido Bad, tanto faz), onde tinha uma luta de gangues interpretada por dançarinos, que faziam suas evoluções à noite, com neblina, em cima de um asfalto molhado. E não é que o diretor do clipe de A Ida para o Fantástico teve a mesma idéia? Coincidência pura! Então ficou assim: duas gangues, uma liderada por mim, outra pelo Jander. Cada uma formada por aqueles figurantes globais, vestidos com a visão roqueira dos figurinistas da Globo. Isso significava roupas com cores berrantes, estrategicamente rasgadas, cabelos cheios de gel e maquiagem carregada. Meio ridículo, resumindo. O Philippe ficava entre as duas gangues com seu violão, cantando. E o Gutje...... não me lembro, acho que fazia parte da gangue do Jander (chegou atrasado outra vez).

O local da gravação foi o porto do Rio de Janeiro, com o chão devidamente molhado e o ar cheio de fumaça geradas por aquelas máquinas fedorentas. Ficou horrível! Philippe Jackson não pega bem. Eu tinha passado o dia na praia e, por alguma razão, queimei só metade do rosto. Tinha uma linha divisória que passava entre os olhos e corria pelo nariz. Metade vermelho, metade branco-alemão. A maquiadora ficou puta, teve um trabalhão para deixar como o diretor queria.

Hoje, dou risadas com essa história, mas na época nos sentimos usados e manipulados.

19 comentários:

André Nascimento disse...

Por falar em clip ...o de Proteção 2 há citações q estão no bonus-track do segundo álbum exceto Bichos Escrotos dos Titãs ...pq? Vetaram? Daria p/explicar ....Outra: relendo uma Bizz de 99 na qual vc mostrava sua coleção musical vi q gosta do Violeta de Outono q por sinal lançou um Dvd

Anônimo disse...

André no proximo comentario fala do R AO CONTRARIO pelo amor de Deus!.

Fábio disse...

Muito comédia.

E aquele bigodinho no clipe de Proteção ? Era de verdade ?

Anônimo, dá um bisú no post anterior.

negrete disse...

o X tomou nescau e se esqueceu de limpar

João disse...

Me lembrava do Jander na briga de gangues, mas não do André X, nem do Philippe entre as duas gangues. Acho que a inspiração do iluminado diretor talvez seja que na epoca tinha muito esse lance de briga entre turmas, aqui em Bsb nem se fala. E me lembro do bigode de pagodeiro do André no clip de Proteção. O outro clip de A Ida me parece que mostrava uma sombra do Philippe tocando o violão, ou era o do Fantastico? Curiosamente, vi os 3 clips da Plebe no Fantastico. O de Minha Renda, com Herbert Vianna apresentando e André Muller de rockstar fabricado pela industria, o de A Ida e o de A Serra. E é desse jeito, viu uma vez e nunca mais.

Dunha disse...

cadê esses clipes? pq não botam no videolog de vcs?
coloca lá também os videos do holywood rock 88 ou fala sobre o show!

Anônimo disse...

ANDRÉ,

UMA DAS MELHORES MÚSICAS DA PLEBE PRA MIM É RODA BRASIL, VOCÊS IRÃO GRAVA-LA NO R AO CONTRARIO?

VOCÊ PODERIA MANDA-LA cifrada PARA O MEU EMAIL-zmc@ig.com.br

brigadão, valeu.

ANDRÉ OUTRA COISA, O PHILIPE, EU NÃO SEI EM QUE ANO FOI, MAS ELE CHEGOU A MONTAR UMA BANDA COM O NOME DE EDUR EBELP. ISSO É VERDADE?

Paulo Henrique disse...

Dedé. Responde meu e-mail, tô precisando de ajuda cara.

abraço

Anônimo disse...

Uma pergunta, porq então aceitaram fazer papel de idiotas ? não tinham vontade propria?

Daniel disse...

EDUR EBELP foi o nome q a Plebe usou pra fazer dois shows (sexta e sábado) numa "casa de shows" aki de Brasília!! O show serviu pra apresentar para os fãs as novas músicas do "Chinese Democracy" da Plebe. Entre as músicas tocadas, destaques para: Erre ao contráio, Mil gatos no Telhado e Catarina.

Destaque tb para o encerramento do show da sexta, onde a Plebe tocou Proteção acompanhada por um fã no palco, que, por increça q parível, não desafinou...

Daniel - Plebe na pele

Daniel disse...

PS: André, pelo amor de Deus, vc tem esse clipe de A Ida do Fantástico??? Arranja pra nós!!

Saudações

Daniel - Plebe na pele

gabriel disse...

posta no you tube ;)

Anônimo disse...

Daniel, quando rolaram esses shows ???

Gustavo disse...

o fã era eu...

CÍCERO disse...

ALGUÉM TEM ESSE VIDEO DA PLEBE ???

CÍCERO disse...

ALGUÉM TEM ESSE CLIPE ????

DUNHA disse...

ANDRÉ ME RESPONDE UMA COISA, PQ O PHILLIPE SEABRA É UM CARA TÃO CONTROVERSO?
ANDEI DANDO UMA LIDA NO FORUM DE DISCUSSÕES DA PLEBE(QUE TÁ DEVAGAR QUASE PARANDO!)AS PESSOAS PARECEM ODIAR ESSE CARA! CHAMAM-O DE NEONAZISTA,EGOCÊNTRICO(O HEBERT VIANA FALOU ISSO),PLAYBOY,RIQUINHO MIMADO E ETC.
SÓ TÔ TE PERGUNTANDO ISSO PQ VC ATURA ESSE CARA FAZ TEMPO!

André X disse...

Paulo Henrique, estive sem tempo de acessar meus e-mails. Farei isso hoje à tarde e respondo o seu.

Dunha, há opiniões e há opiniões. O Hebert também não é egocêntrico? Isso faz dele má pessoa? O Philippe é um alvo fácil, se expõe muito e deixa o flanco aberto para críticas. Não concordo com nenhuma. É como se fosse meu irmão de sangue, conheço a fonte, não acredite no que está escrito.

Anônimo disse...

pegando o embalo da polemica; Andre, qual foi a verdadeira causa da saida de Jander e Gutj?