segunda-feira, novembro 14, 2005

Documentário Punk na GNT

Espero que todos tenham visto. Ontem passou na GNT um documentário sobre o Punk Rock bem acima da média. O mais legal é que foi feito recentemente e entrevista todos os nomes importantes. É gozado ver o Captain Sensible, Jello Biafra, Mick Jones, Paul Simenon, entre outros, hoje em dia. São senhores, mas, por incrível que pareça, ainda tem um "quê" de punk, de rebeldia. Gostei muito, pois vivi muito daquilo quando morei em Sheffield, Inglaterra, em 1978 - 79. Teço os seguintes comentários:

1. Henry Rollins pousando de intelectual é o máximo, quase me convenceu. O cara, ex-Black Flag, tem a aparência de um pit-boy, todo músculos. Porém o nanderthal guardava o segredo que era um rato-de-biblioteca. Fala muito bem. Gostei quando ele falou na limitação dos punks. Tipo, quando ele deixou o cabelo crescer as pessoas chegavam e falavam: virou hippy? ou quando incluiu um solo de guitarra e o criticavam. Falou bonito sobre a necessidade de ir adiante, não parar no tempo. Criticou também as bandas hardcore americanas que, de acordo com o Rollins, são simplesmente valentões que batem em pessoas, só que com guitarras nas mãos. Mas que é de rolar de rir vendo o cara pousar de acadêmico, é.

2. Os caras que providenciaram as legendas, de novo, fizeram uma gagada mor. Traduziram No Wave, o movimento pós-punk de Nova York, como New Wave. Daí, quem estava lendo acha que Contortions, Teenage Jesus e Sonic Youth são New Wave, ha ha ha. Que mancada!

3. Ver Buzzcocks, Magazine, X-ray Specs, Slits, entre outras bandas, tocando, filmado na época, é muito legal.

4. O Paul Simenon, baixista do Clash, falou algo bem legal também. Ele disse que olhava para o público e via aquelas pessoas com suásticas, bochechas furadas com alfinetes, sacos de lixo na cabeça e pensava: porra, de onde veio isso? Ninguém em nenhuma das bandas se veste assim! Realmente!

5. Acho que outro movimento igual nunca mais vai existir, pois hoje o mercado já está pronto para rotula, empacotar e vender qualquer manifestação espontânea dos jovens. E o que mais me entristece é que os jovens querem ser rotulados, empacotados e vendidos!

Se alguém descobrir se haverá uma reprise, favor me avisar.

17 comentários:

Philippe disse...

Tambem vi, Andre. Muito bom!!!! Esse documentario foi feito pelo Don Letts e no final foi dedicado a Joe Strummer. Realmente foi um prazer poder ver os Slits, Magazine, X Ray Spexs e meu heroi, o Jimi Hendrix do Punk, Captain Sensible hoje em dia todos bem (com a exeção do Marco do Adam and the Ants - esse se amarra em Fish and Chips!). Tambem achei otimo o Rollins falando do preconceito dos punks mais radicais, coisa que até vejo por aqui nos comentarios do seu blog e no orkut. A beleza do pos-punk, a verdadeira influencia do "Rock de Brasilia" é que valia tudo. Punk era sobre inclusão. Lhe convidava a fazer parte do movimento e nao ser apenas mero especatador! A trilha sonora mais para o final, foi recheada de pérolas do Pil e pensei, cara, como isso me influenciou... Nos crescemos numa epoca que a música era o que importava. Só conheciamos a imagem das bandas atraves dos discos, e lembra que os punks nao gostavam de por as suas fotos nas capas. O primeiro video dos Buzzcocks que vi foi dez anos depois de conhecer a banda!! Wow, que lembranças. Valeu Andre por ter me apresentando a essas maravilhas com apenas 14 anos de idade. Isso que é adolescência!!!

Dario disse...

Fala philippe, apareça mais por aqui, eu soube do documentario, mas terminei esquecendo de programar o video, mas no finalzinho do jogo do flu, lembrei e dexei gravando uma parte, vou tentar saber qdo vai ter uma reprise.
Bons tempos os de vcs, como eu queria ter vivido essa epoca...

Dario disse...

acabei de ver no site da gnt e la nao ta falando nada sobre reprise...

Fabiano disse...

Quando sai o Cd da Plebe???

Paulo disse...

Tem reprise!
Punk: Atitude! GNT - Canal Globosat (NET/ Sky#41) Estréia dia 13, às 19h Horário alternativo: domingo (20/11) às 8h

André X disse...

Legal! Domingo de manhã vou madrugar para gravar o documentário!

Outra coisa que achei legal foi a comparação Pistols vs. Clash. O primeiro dizia: "isso está errado, porra!" e o Clash dizia: "isso tá errado, porra, e o que você vai fazer sobre isso?".

Philippe, todos estavam bem, com exceção do Marco e do Mick Jones, que parece o Henrique RT! he he he.

João disse...

Vi a propaganda, mas esqueci e perdi. Domingo de manhã tentarei ver. Esse Marco Perroni tocou nos Banshees,não é? X Ray Spexs tem uma música chamada "I'm a poseur".

André X disse...

Marco Peroni gravou um disco que 4 faixas, em 1978, chamado Rema Rema. Uma raridade pós-punk lançada pela 4AD, nos seus primórdios. Depois, tocou com e fez as músicas que alavancaram o Adam & the Ants ao estrelato. Fez parte da formação do segundo - e melhor - disco do Spear of Destiny e, recentemente, soube que andou compondo para a Sinhead O'conner. Talento excepcional, cai na categoria de guitarristas que eu gosto, que não precisam de solos de meia hora para provar as suas habilidades.

Ilustre plebeu disse...

Rio é a terra dos shows de graça: Amanhã em Copa o grande Jorge benjor com seu samba rock de primeira, mais os fracos Alcione e alexandre pires.
Sexta na histotica Lapa: o forró de primeira com o Alceu Valença
Sabado, tb na Lapa revelação do samba, Dudu Nobre.
Domingo, p. fechar com chave de ouro, voltando p. copa: rockn roll, com o barão Vermelho, convidados: monobloco, com versoes de raulzito, titas e velhas marchinhas de carnaval, e os icones da mpb, zelia duncan e ney matogrosso.
A galera do rio pode se divertir sem gastar muito, e o melhor, logo depois de uma praia, abraços...

Anônimo disse...

dudu nobre é pior que lixo...

André X disse...

de graça, até injeção na testa, ha ha ha ha ha ha......

Anônimo disse...

que história é essa de acústico mtv??? existe realmente o projeto após o lançamento do disco??

Anônimo disse...

dudu nobre nem me pagando! pagodeiros são vermes!

Diego Guerra disse...

Mto legal.
Vou tentar assistir a reprise !

Tenho só 18 anos, mas lembro q fui apresentado a essas bandas mto cedo, entre 12 e 14 anos, lendo sobre música, sobre influências das bandas q eu gostava, como a Legião e a Plebe (principalmente !!!).
Comprei um cd do Talking Heads sem nunca ter ouvido antes só pq li o Dado Villa Lobos falando mto bem. Como isso, há uns anos atrás, era impossível d se achar na internet e mto difícil d ser vendendo, comprei na hora ! E gostei (ainda bem, pq foi caro !!).
Procurei por meio mundo um disco do PIL tbm, li na biografia do Renato Russo sobre a história do "isso me impressiona ! isso me impressiona !" e queria ver se a música era realmente boa. Tbm gostei. Gastei uns 30 reais com o primeiro CD do Damned, com um disco tosco do Buzzcoks, viciei em Cólera aos 13 anos !
Eu cheguei a parar d ouvir por um tempo por estar REVOLTADO COM O "MOVIMENTO" (se é q se pode chamar assim) PUNK. Qta gente estúpida, violenta, irritante, sem vida. Mas como o q importa é a música -e a dessas bandas é sensacional- não tenho como deixar d ouvi-la !!

Por isso,a cada banda q vc fala e não conheço, vou correr atrás de alguma coisa ver se tbm acho legal. Até agora, tenho achado o seu gosto excelente ! Pode indicar mais algumas coisas aí !!
Hehehe abraço.

audiosports disse...

Magazine "Definitive Gaze" live on the Old Grey Whistle Test 1978 video and .mp3


http://audium.blogspot.com/2005/11/magazine-definitive-gaze-live-on-old.html

Paulo Vlog disse...

Presente pra todos! Música inédita no videolog!

www.videolog.tv/pleberude

André X disse...

audiosports, valeu mesmo! o baixista do magazine, o barry adamson (por favor, não confundam com o barry adams!) é o meu norte, onde quero chegar como baixista. o cara tocou, além do magazine, no visage, no birthday party, no bad seeds (ao lado do nick cave) e tem vários excelentes discos solos. legal ver ele tocando.
paulo, mais uma vez, parabéns.
diego guerra, se vc ver o documentário, vai ver que os punks originais eram tudo menos essa imagem estéreotipada que a imprensa e punks-segunda-geração pregam. as dicas continuaram vindo!