quarta-feira, julho 08, 2009

Lost in the Supermarket.

Fui atropelado dentro de um supermercado! Fazendo compras, domingão de manhã, lá estava descendo com meu carrinho pela esteira rolante em direção à garagem quando algo me atinge pelas costas com força. Bate na altura da cintura, me prensando contra a barra de mão do carrinho de compras. Com o impacto, as canelas são pressionadas com força contra a parte de baixo do carrinho.
Os carrinhos de compras têm umas rodas especiais que se encaixam nos sulcos das esteiras rolantes, travando sua descida pela rampa. Com a pressão vinda por trás, começamos a nos mover para frente. Para não cair, começo a correr junto, mantendo o ritmo da descida. Chegando a parte plana, já fora da esteira, me jogo no chão, para o lado, enquanto o meu carrinho e, o que vim a descobrir ser um carro de carga usado para carregar caixas e estocar as prateleiras, se chocam contra a parede do fundo.
Saldo, uma dor imensa no abdome, duas canelas sangrando e inchadas. Pareciam que havia bolas de golfe por dentro da pele! O funcionário que havia soltado o carro lá de cima (não havia agüentado o peso!) pede umas desculpas sem entusiasmo e só se preocupa em juntar as suas caixas esparramadas no chão.
Reclamei com o supervisor, fiz ocorrência na polícia, perícia no hospital (estava preocupado com hemorragia interna) e no IML. Imaginem se fosse uma criança, teria batido bem na cabeça! Ou alguém da terceira idade, já era! O perigo nos ronda, tomem cuidado.
A boa notícia é que ainda consigo tocar. E tem show em Presidente Prudente no dia 1º de agosto!

16 comentários:

Anônimo disse...

Melhoras pra vc!

Sempre penso que tudo tem sua hora para acontecer... imagina vc nessas condições gravando o dvd no próximo find, tudo bem que está 'tocando', mas e o corre-corre pré e pós gravação, desconforto em cima do palco etc...
Acho que vc deu sorte pela não gravação.

Sei não mas tem algo me dizendo que a gravação irá acontecer em SP.

Gustavo Pontas disse...

É foda, viu!...Tem gente que não sabe se comunicar minimamente.

O cara podia ter matado alguém e age como se só tivesse derrubado caixas?

As pessoas estão deixando de enxergar...as pessoas.


Melhoras aí pra você, X!!!

Hellorinis disse...

Cuidado Aê!
Ah Andre esta rolando um revival do hellradio com muitos comentarios no blog to Tom Leao. Minha contribuicao:

Amava o Hellradio. Nao perdia por nada. Tinha 14 anos na epoca, por ai. Era nos Domingos ? Nao me lembro exatamente. Ha uns anos encontrei ate fitinha K-7 com a qual eu **gravava** os programas. Fala serio. Cheguei a ganhar sorteio de CDs, era o maximo ouvir o meu nome anunciado como tendo ganhado a loteria cool. Nem sem por onde anda mais, mas ganhei um CD duplo do Sex Pistols...nossa, era tudo. Engracado acho que foi a ultima epoca de algo ainda "underground", palavra ja cliche a esse ponto...Pode ser que tenha sido funcao da adolescencia. O Andre era o idolo. Fui morar em Nova Iorque e mesmo assim nada e ou foi tao cool ou interessante como essa sensacao de estar ouvindo um comunicado interplanetario com informacoes necessarias a sobrevivencia...descobrindo as bandas, etc...quando ouço a versão "Get Into the Groove" do "sideproject" do Sonic Youth, sempre me lembro de voces...acho mesmo que informação filtrada e re-contada e sempre mais titilante do que a coisa direta da internet..


Por isso ainda acho que a acquisicao de cultura musical, no Brasil e na minha epoca de Rio pelo menos, foi uma delicia incomparavel, Estando muito perto da fonte musical agora perde a graca um pouco. A distancia parece ativar o desejo e excitar a imaginacao de uma maneira muito precisa...

Desculpa roubar o thread dos comentarios com algum nao-relcionado...

Anonimo 2 disse...

Já que fez o B.O. e perícia, agora deve dar entrada em dois processos: criminal (lesões corporais) e civil (indenização).

Não é pelo dinheiro nem por vingança, é pelos velhos, mulheres e crianças indefesas, por educação do supermercado e seus funcionarios.

O ideal seria o funcionario boçal amargar alguns dias ou meses de cadeia, enquanto o supermercado morre numa grana preta. Assim aprendem as devidas regras e cuidados de segurança.

Se voce não fizer nada, o peão dos carrinhos vai seguir impune, vai continuar fazendo merda, vai fazer isso até matar um velho, mulher ou criança.

Se não for afetado nos lucros, o supermercado vai continuar contratando gente incompetente, burra e sem treinamento. Vai continuar ameaçando a vida dos clientes.

Joao disse...

tsc tsc t...aposto que foi no extra da asa norte!impressionante como eles transportam as cargas pesadas na mesma esteira dos clientes!isso ai X,processa mesmo!!

André X disse...

HellRadio sempre trás umas lágrimas de saudades aos meus olhos. Quando mudei para Brasília, tentei levá-lo à Radio Cultura, sem sucesso....

dg disse...

LOST IN THE SUPERMARKET - é música do clash preferida de minha filha.

não machucou mais ninguém,né? filhas e esposa.vocês estava só?
sustão hein!
ultimamente as pessoas andam tão corridas que não prestam atenção a mais nada e nem em outras pessoas.

estimo melhoras a você(s).

João disse...

anonimo 2 quer botar na cadeia o mané que soltou o carrinho? Melhor seria dar uns 100 mil reais de indenização a ser paga pelo supermercado, isso iria ter efeito pedagógico nessa empresa.

Escutei uma vez o Hellradio em 92 e era muito bom, nessa vez teve até entrevista com o Lee Ranaldo feita pelo Tom Leão.

Hellorinis disse...

Chora não, André! Hellradio LIVES in our hearts and minds. Foram só sorrisos e palpitações nos corações e ouvidos juvenis. Pelo menos você tem o blog e continua a conversa com a galera. A dupla Rock-It e Hellradio foi muito legal. Hoje em dia as coisas são de mais fácil acesso, não damos assim o mesmo valor...

Continuamos no PRESENTE. Saudosismo ladrão, ê droga barata!

Melhore do acidente!

Anonimo 2 disse...

João,

Assim como prendem o cirurgião plastico que deforma mulheres na lipoaspiração, todo profissional que fere ou mata o cliente, caso haja negligencia ou má fé, esse tambem pode ser punido criminalmente.

Se X tivesse morrido, no minimo seria homicidio culposo (sem a intenção de matar). Poderia ser doloso, como acontece c/ os bebados no volante, se o carregador estivesse ciente do risco.

Parece existir, nesse supermercado, algum problema sério na segurança do transporte de carga, coisa que até ameaça a vida dos clientes.

Não estão enxergando isso, menos ainda estão preparados p/ evitar ou remediar um possivel acidente. Como foi observado, ambos carregador e supermercado não prestaram o devido socorro e assistencia.

Parte da culpa é do supermercado que deveria treinar os funcionarios. Deveria haver regras, procedimentos e planos p/ assegurar, evitar e/ou lidar com acidentes assim.

A outra parte da culpa está no empregado boçal, negligente e incompetente, aquele que fez a merda. Mesmo com treinamento, o empregado pode querer assumir um risco por conta propria.

O carregador deveria saber que a carga estava pesada demais. Deveria conhecer o limite. Deveria saber que não iria segurar.

Porém, mesmo ciente do risco, fez assim como quis e comprometeu a vida e a integridade fisica dos clientes.

Porque X teve sorte, foi lesão corporal. Entretanto, se ficar provado que estava ciente, que houve má fé ou, por algum motivo, que fez de proposito, isso chegaria em tentativa de homicidio.

O fato é que, depois da ocorrencia e queixa, o estado pode entender que houve o crime, pode processar criminalmente, de acordo com a lei, quem ele quiser. O X não pode fazer nada.

Claro que, com tanta desgraça pior, o estado não vai se interessar.

Porém, no tribunal cívil, X pode, ele mesmo, processar o supermercado e quem ele quiser. Pode exigir indenização sim.

Isso é causa ganha. X precisa de duas testemunhas e um maximo de dados e provas sobre o caso. É chato, mas X deveria. Trata-se de uma questão sócio educativa. É pelo bem dos outros clientes, pelo bem da humanidade!

Se X saiu ralado e contundido, os responsaveis deveriam pagar alguma coisa. Pelo menos um Merthiolate.

Rafael disse...

foi qual o mercado André?

Carlos Rato disse...

Estimos suas melhoras André e me junto ao coro: PROCESSO EM CIMA DO SUPERMERCADO

Sylvio disse...

Fico revoltado com estas coisas. Processa mesmo, mas diz aí qual foi o supermercado...pelo menos dá para imaginar uma campanha do tipo " não compre lá, pois é um lugar muito perigoso..."
Afinal, todos os supermercados têm a mesma conversa mole: "aqui é uma casa de amigos"...ou coisa que o valha.
Vamos desorganizar esta palhaçada, André?
Abraços e melhoras

F3rnando disse...

O arrumador evadiu-se sem prestar socorro? Crime inafiançavél. Brincadeiras a parte, pelo menos você tem plano de saúde. Um acidente quase doméstico desses, pra um brasileiro qualquer, poderia ser bem mais que uma dor-de-cabeça.

Anônimo disse...

Tive um sonho maluco essa noite. Sonhei que o DVD estava sendo gravado em Vila Velha/ES, num lugar todo preto, totalmente gótico.
Depois do show o Phillip foi pegar onda na praia da areia preta.

A numerologia diz que tudo será preto neste dvd.
Sarava pra plebe. Saí fora olho gordo. No mínimo deve ser praga do Gutje

Anônimo disse...

O sonho é produzido pela mente de quem sonha. Portanto, o sonho representa o proprio sonhador, não aquilo que foi sonhado. No sonho se interpreta a pessoa que sonha, não o assunto sonhado.

A Plebe não tem nada com isso. Esses sonhos proféticos e divinatórios, isso se refere `a quem escreveu, fala sobre a vida dele .