quarta-feira, outubro 29, 2008

Quando Punks se Vendem


Em 1979, quando a Levi's anunciou que iria lançar campanha de jeans na TV tendo como trilha "Should I Stay or Should I Go", foi um momento de reflexão. Sempre havia no ar um sentimento de que punks não deviam "se vender". Propaganda, então, nem pensar! Depois, foi o João Gordo fazendo propaganda de Ki-Bom e de Gol VW. Muitos radicalizaram, expulsando ele do "movimento".
Sempre fui meio contra esse tipo de visão. Se o artista é coerente, ou seja, não muda seu estilo para ser chamado para fazer propaganda, não acho que esteja "se vendendo". Pelo contrário, está permitindo que uma obra sua chegue intacta a um público maior. O problema é ter sua música ou imagem tachada como a de certa marca. Então o artista tem que escolher muito bem a forma de fazer isso. Se não, quando toca a música, alguém pode dizer: "ei, é a música da Levi´s!" ou "olha, o gordo da Ki Bom!". Para divulgar um produto, o artista tem que ter certeza que ele é maior que a marca. Tipo, o Clash é maior que a Levi´s, o J. Gordo maior que a Ki Bom.
Todos merecem ganhar dinheiro com sua obra, ainda mais sendo coerente com seu legado. Daí a diferença entre Ivete Sangalo e Clash. A Ivete empresta sua imagem para qualquer merda. O Clash escolhe. Pessoalmente, não compro nenhum produto que se associa às imagems da Ivete Sangalo ou da Adriane Galisteu. Nem do Zeca Pagodinho! Esses não tem credibilidade nenhuma para mim.
O Moby conseguiu licenciar todas as músicas de um disco dele sem perder o controle de sua imagem. É um fato incrível.
Mas em Londres vi uma propaganda no metrô que me chocou: John Lydon (ex-Rotten) divulgando manteiga! Se fosse o Dinho, entenderia, mas o cantor do PiL? Líder dos Pistols? Tenho que repensar meus parâmetros.

Rotten Butter

21 comentários:

Anônimo disse...

se fosse o dinho em comercial de manteiga, vc entenderia? huahuahua

explica isso direito, X!

alguma alusão à personagem de maria schneider em "o último tango em paris"? huahuahuah

cuidado, não se comprometa!
abs

Daniel Farinha disse...

Fala André, blz?

Depois de um longo sumiço, volto a comentar por aqui. E já com várias perguntas.

O grupo de rap Racionais MC's parece que vai participar de uma propaganda da Nike, que visa a entrada da marca em locais com menor renda, em troca de um punhado de dinheiro e apoio em dois projetos sociais.

Os Racionais são notoriamente conhecido por pregarem contra várias ícones do capitalismo: Rede Globo, Sílvio Santos, Paulo maluf, etc...

Perguntas:

Vc conhece Racionais MC's? Gosta? O que acha deles fazerem o comercial da nike?? É se vender??

Abraços,

Daniel Farinha - Plebe na pele

Paulo Henriqe disse...

E o que vcs estão achando da polêmica da comunidade Discografias?

http://www1.folha.uol.com.br/folha/informatica/ult124u458614.shtml

André X disse...

Daniel. Veja só que coisa fantástica. Eles continuam a ser os Racionais, não mudaram a postura e foram identificados pela Nike como um portador de sua marca. É diferente de uma Ivete que faz GM/Televisões/Bancos, tudo! E se molda de acordo com a empresa que está representando. Vejo com bons olhos esse passo dado pelos Racionais, ainda mais que estão vinculando sua aparição a projetos sociais.

Paulo Henrique, não consegui entrar no link. De que se trata?

Ellen Petersen disse...

Esse lance de vestir a camisa por algum conceito e ser fanático é muito relativo, principalmente se falando de movimento musical. A inflexibilidade é uma idéia em baixa - mesmo por que eu acho divertido ver a quebra de rótulos, com a presença de figuras improváveis em campanhas publicitárias. Sinceramente não acredito que essas pessoas, representantes desses movimentos, se corrompam uma vez que veiculam suas imagens em propagandas. Pelo contrário. Acho que isso desmistifica o sentido pejorativo do movimento Punk. É importante salientar que tudo exige bom senso, é claro. Não imagino a Plebe Rude fazendo propaganda de itens com mensagens subliminares do consumismo (Nike, Coca-cola, McDonald's)... Mas é preciso parar de exergar só preto-e-branco, e começar a enxergar outras nuances também, pra não ficar chato, né? Se o produto é bacana e o alvo a ser atingido é legal, não vejo mal algum em fazer este tipo de trabalho paralelo. Isso não é se vender ou se alienar, mesmo por que o movimento Punk entrou em declive há muito tempo, mantendo mais o seu público cativo. Os tempos mudaram, e agumas coisas precisam ser reavaliadas sem preconceitos idiotas, só isso.

anonimo 2 disse...

Acho que não pode se vender demais, não pode fazer propaganda de coisa que vai contra a filosofia da banda.

Exemplos:

Musica do Smiths ou Morrisey, que são vegetarianos, fazendo propaganda do Porcão ou da Sadia.

Musica da Plebe usada em campanha politica de Joaquim Roriz, Renan Calheiros...

Quanto aos Racionais MC fazendo anuncio da Nike, isso é normal. Todo rapper da periferia adora imitar negão americano, faz parte da moda hip-hop usar um tenis Nike.

Já o anuncio de manteiga do Rotten (Lydon), isso combina bem com a imagem de punk escroto dele: não respeita vaca nem porra nenhuma. Os hooligans adoram.

anonimo 2 disse...

X,

O link do Paulo Henriquei é sobre polemica das comunidades "Discografia" no Orkut. São comunidades onde neguinho troca informação sobre albuns, para fazer file sharing das musicas. O caboclo vai lá, pede informação sobre o disco tal, e logo aparece alguem dando a dica de onde e/ou como baixar

Como o Orkut no Brasil está sob fogo cerrado do congresso, com a desculpa de negocio de pedofilia, querem pegar de tudo ali tambem: maconheiros, perfis falsificados, racistas e parada de violação de copyright.

João disse...

engraçado, acho que o Lydon tem tudo a ver com comercial de manteiga, falando de countrylife. Já comercial de roupa ou carro fica mais pros roqueiros de hoje em dia.

Anônimo disse...

Qual problema que vc tem com o Dinho?
Ou vcs se amam ou se odeiam...
Vc vive sacaneando o cara.
Pelo que já passou - tiro o chapeu para o CARA.

Marcelo Éboli disse...

Muito engraçado a vaca com cara de Rotten - hahahahahahahha..Putz X, não sacaneia tanto o Dinho assim, tenho certeza que ele fica puto com isso..vc mágoa o rapaz!Acho muito engraçado esse seu pavor da Ivete e da Galisteu..hehehehhe...também é muito engraçado...

André X disse...

Vocês só vêem maldade. Não quis ofender o Dinho. Com a frase, quis dizer que não ficaria mal alguém na posição de líder de uma das principais bandas de rock do Brasil, comercialmente falando (no sentido) fazer propaganda de produtos de grande escala. Se não gostarem do Dinho, substituam por qualquer outro.

Anônimo disse...

ANDRÉ BLANDO!
ANDRÉ BLANDO!
ANDRÉ BLANDO!
ANDRÉ BLANDO!
ANDRÉ BLANDO!
ANDRÉ BLANDO!

anonimo 2 disse...

Na minha opinião, X, eu e todo mundo aqui, ninguem tem nada contra o Dinho pessoa. Ele pode até ser gay, a vontade, tudo bem. Homofobia não tá com nada.

O meu problema com o Dinho é de consumo. Odeio astro pop brega vendido. Não compro CD do Capital Inicial.

O Capital havia renascido das cinzas com aquele disco de musicas antigas do Aborto Eletrico. Pensei que ia melhorar. Mas, logo, voltaram a tirar onda pop brega e fazer musica romatica de novela.

Tudo bem, o problema é deles. Só não venham anunciar o disco para mim, pois não vou comprar. Tenho o direito de nao gostar e falar mal tambem.

Contudo, a minha opinião não passa de loucura quixotesca contra moinhos de vento. Isso não faz diferença nenhuma, porque, se eu não compro, um milhão de antas vão comprar.

Afinal, a idéia é ganhar dinheiro. Querem vender, não importa a qualidade da música. Se o povo é bundão, então tem que fazer musica bunda para eles comprarem.

É realmente triste ver que, no Brasil, para se sobreviver vendendo disco, tem que entrar no esquema brega pop do mercado.

Isso inclusive dominou a classe A. Hoje em dia, tudo que é deputado, empresario, juiz e ruralista milionario, esses só ouvem Ivete, Bruno&Marrone, Capital e coisas do genero. Até os cruzeiros de luxos são dominados por esse mercado cafona.

Por exemplo, a Ivete é uma mulher bacana, bastante gostosa e gente boa, gosto muito dela. Mas a musica de Ivete é axé muito bosta. É muito brega e comercial. Ivete sabe disso.

Mão adianta a Ivete querer fazer musica boa, pois vai perder tempo e dinheiro. O que vende hoje é só parada brega. Graças a TV, a ignorancia e cafonice tomaram conta de todas as classes sociais

Quanto a Plebe, entre os dinossauros candangos, eu diria que essa é a banda mais fiel e honesta de todas. Até a Legião chafurdou no esquema brega e acabou na decadencia. Mas a Plebe nunca mudou o estilo, nunca passou para o mercado romantico brega.

Antes do dinheiro, os Plebeus pensam primeiro na qualidade e coerencia. Não fazem as melhores musicas do mundo, mas são leais a um certo estilo proprio, não se vendem no mercado assim tão facilmente.

É por isso que X é funcionario do BC. Phiphi Seabra sobrevive mais com o estudio dele. Não ficaram ricos com a banda, pois, no Brasil, dignidade e vergonha na cara não enriquece ninguem.

dunha disse...

por mim qualquer banda faz o q quiser, o problema é o choro dos fas q acreditam nesse papo de "somos contra o sistema"!

Anônimo disse...

fui eu quem colocou a pilha da margarina, mas aí o cap inc é uma banda íntegra a sua maneira!

torço pelo sucesso dos caras.
sério mesmo!

abs

anonimo 2 disse...

A pessoa é contra o sistema ou é conformista.

O conformismo começa com a religião. Tem que aceitar o sistema porque foi "Deus" que fez assim.

Antigamente, ser abolicionista era ser contra o sistema da igreja. Muitos pensavam: " Assim como os animais, Deus fez o negro para ser escravo. Não podemos mudar o mundo".

E vc pensa que o mundo mudou, que os problemas todos foram resolvidos? Não. Os animais ainda são escravizados. Hoje em dia, como foi no seculo XIX, o abolicionista animal é considerado louco varrido, rebelde sem causa e é até chamado de bichinha.

Bem, voltando ao assunto, então veio a TV para criar o conformismo eletronico. Assim, para o conformista, que tambem é corno e/ou trouxa bunda mole, o que passa na TV é a verdade absoluta.

O fato é que a mente do ser humano é facilmente moldavel e manipulavel. Para o ser humano bundão e conformista, aquilo que é concenso, aquilo que todos fazem, o que passa na TV, tudo isso está certo e é normal.

Eu já gosto de ter opinião propria. Para mim, como dizia o Nelson Rodrigues, a maioria é burra. Tudo que o povão faz em massa é sinonimo de cafonice, burrice e ignorancia.

A massificação é a grande desgraça do mundo moderno. O ser humano decente precisa ser unico, tem que ter idéias proprias. Não pode se deixar generalizar pelas burrices das massas.

Por isso, prefiro ser contra o sistema. Conformismo para mim é coisa de gente boçal. A verdade é que o mundo precisa de muita rebeldia e subversão. Se todos fossem conformistas, o mundo ainda estaria na inquisição medieval.

Portanto, a utopia de ser contra o sistema, por mais que isso possa parecer inutil e insignificante, um dia isso pode mudar o mundo sim. Nem que seja daqui a mil anos, um dia o povo otário acabará enxergando.

Por enquanto, mesmo que isso seja um sonho inutil, mesmo que fiquem isolados e marginalizados, as pessoas com decencia e vergonha na cara precisam ser contra o sistema, pois o sistema ainda é maligno, perverso e mentiroso. Se conformar com isso é se tornar um zumbi otário.

anonimo 2 disse...

X,

O problema não é a escala. Tambem existe a grande escala do bem. O problema é ignorar o que existe por detrás daquilo que se está anunciando.

Por exemplo, Airton Senna, que era evangelico e atleta da saude, esse fazia propaganda de cigarro Marlboro.

No caso do Lydon, a maioria do povo acha legal, se amarra em comer uma manteiga. Mas se formos olhar o que existe por detrás da industria da manteiga, veremos uma puta crueldade mecanizada contra vacas e bezerros inocentes.

Certas pessoas, eu por exemplo, não consideram ético apoiar a industria brega da pecuaria. Para isso existe Bruno&Marrone.

Ou seja, a picanha que comemos na churrascada, a manteiga que passamos no pão, "o que faz vc feliz", tudo isso vem do sofrimento e holocausto de criaturas inocentes, com direito a floresta queimada, degradação ambiental e até mudança climática.

Posso estar sendo radical, mas não deixa de ser verdade.

Portanto, não precisa fazer esquema 8 ou 80: ou faz anuncio ou não faz. Alguns anuncios podem fazer. Não há problema em se vender para o bem. O correto é ter uma opinião propria, estabelecer critérios e valores, morais e éticos, para se fazer ou não um anuncio .

Os Plebeus poderiam fazer, orgulhosamente, anuncio de calça Levi's, guitarra Gibson, computadores Apple... Porém, não aconselho fazer anuncio de Souza Cruz, frigorifico Friboi, automovel SUV, fabrica de armas Taurus...

É preciso haver uma coerencia, uma conexão entre o anuncio e os principios morais e filosoficos da banda. Se aqui vc fala mal dos SUVs, não faz sentido aceitar fazer propaganda de Hummer.

Inclusive, Ivete Sangalo não tem nada a ver com TV plasma/LCD. Só usaram a gostosura dela, pois a musica axé que ela faz, isso não combina em nada com negocio de modernidade e tecnologia.

Ellen Petersen disse...

Até que seria engraçado ver a Plebe fazendo comercial para venenos de matar ratos, baratas e afins... Com uma sonzera bem punk de fundo, lógico...

Anônimo disse...

"sonzera bem punk de fundo"

ou seja, plebe rude 1982.

eu torço para que a plebe rude soe nova aos meus ouvidos...

"não me confundam com a nostalgia do rock nacional, isso me dá asco"

por isso, tô com dinho e não abro!
abs

Luciano Vândalo disse...

seja punk mas nao seja burro !!

eles tem q arrumar $$$$

eu prefiro q se faca comercial pra arrumar um $$$

do q juntar a bandas pra essas reunioes furadas q se sucedem !!!!


ah eu odeio o dinho sim , sempre odiei , nunca aceitei ele cantar as musicas com letras serias sorrindo !!!

Hugo disse...

Na verdade, não teria como alguem ser expulso do movimento punk, até porque essa identidade cultural não tem dono. No maximo o ARTISTA poderia ser boicotado pelos punks, depende tambem da postura politica e cultural que este assume. Hoje existem varias posturas punks, hard core, crust, raw, street, anarco punk e o que chamamos de 77, que são os roqueiros que se travestem com visual punk..

se alguem quiser conversar sobre o assunto...gosto de trocar ideias..
abraço a todos