segunda-feira, abril 07, 2008

Tenori-On na Plebe?




Como músico, gosto de estar na crista da onda em termos de o que é possível fazer hoje em dia. Nada substituí o baixo/guitarra/bateria, claro, que ainda são o centro de toda composição, assim como a caneta e o papel são o centro de toda escrita. No entanto, gosto de usar novos brinquedos para estimular a criação e sair do óbvio.

Para vocês terem uma idéia, O Que Se Faz foi composto em cima de um loop muito doido que havia feito em cima de um trompete, uma batida e muita programação num MPC-2000. Quando chegamos à música mesmo, tiramos o MPC e ficou como ficou no disco.

Tem um instrumento – será que pode ser chamado disso? – que é o Tenori-on, fabricado pela Yamaha que está em minha mira. Imagine compor visualmente, controle de sons por meio de luzes, tudo na ponta de seus dedos? Vejam os vídeos e, se um dia tiver 600 libras sobrando, vão me ver com um desses.

O que achariam do X no palco tocando um Moog ou um Tenori-on?

8 comentários:

Raquel Camargo disse...

WOW! Mais um brinquedinha pra minha lista de desejos! EU QUEROOO eheh

O blog tá legal, André, mas tenho só uma sugestão: coloca um RSS aqui, pra gente acompanhar tudo sem perder nenhum post ;)
Se quiser ajuda, pode deixar um recado la no meu blog que eu te dou um help

beijao

Zé Mendes disse...

Parece ser um sequenciador/controlador de facil uso. Possui uma interface prática e revolucionaria. Deve ser bom p/ situações ao vivo.

Contudo, acho que é meio simples para trabalhar em estudio. Deve funcionar bem p/ house, trance e até beakbeats, mas pode ser pobre p/ elaboração de coisas mais complexas.

Acho que não tem poder suficiente p/ substituir o velho computador com software mais sofisticado. Além disso, nessa fase de lançamento o preço está salgado, com o tempo vai ficar mais barato. Melhor esperar um pouco.

André X disse...

Zé, também acho meio salgado, mas o fato é que dá para colocar seus próprios samples dentro e compor de uma forma mais exploratória.

Raquel, como é esse negócio de RSS?? Alguém me explica isso? Para que serve, como é que uso? E como coloco no blog?

Elizabete disse...

ia ser legal ver você tocando isso...
beijos...

F3rnando disse...

X, que tal vc achou de "Dancing With Myself" na propaganda de celulares?

zé mendes disse...

X,

Eu não sei direito como vc liga o RSS. Mas sei o que ele faz.

Com o RSS as pessoas podem "assinar" o seu blog. Então, quem "assinar", vai receber por email os avisos de qualquer modificação ou novidades que acontecerem no seu blog. Na hora que vc postar um novo artigo, quem for assinante RSS vai ser avisado imediatamente, via email.

Quando ao "Tenorio", vc tem razão. Esse controlador, sequenciador maluco é muito simples de usar. Assim a pessoa tem o poder de fazer musica facilmente. Isso é muito importante.

No computador, com mouse e software, apesar de haver mais recursos, é mais chato e complicado. Não tem essa liberdade de expressão.

Acho que o bom é ter os dois. O computador e software voce já tem. Então, com o "Tenorio" a coisa fica completa.

Realmente, um sequenciador hardware manual, com interface "mão na massa", isso faz muita falta p/ quem gosta de tocar um instrumento. Escrever musica com o mouse do computador não é a mesma coisa.

zé mendes disse...

Outra coisa X,

Gostaria de ter a sua autorização para colocar o retrato da Plebe Rude nos meus"top 40" do MySpace.

É que o Animal Lounge é uma casa subversiva. É frequentada por comunistas, anarquistas, clubbers, punks, hippies, pacifistas, vegetarianos, ativistas, sem vergonhas, maconheiros, eco-terroristas, defensores dos direitos dos animais e, é claro, mulheres bonitas.

Caso se sinta preocupado com a imagem da Plebe no meio dessa turma, pode me apagar. Certas vezes é preciso, pois, se não tiver cuidado, acaba em site de nazista, exploração comercial, pedofilia e/ou seita evangélica.

André X disse...

Zé Mendes, autorização concedida.

Dancing with Myself soa bem até em propagando eleitoral do Prona.