terça-feira, março 11, 2008

Enquanto a Trégua Não Vem - Novo Formato




A caminho da brinquedoteca num shopping aqui em Brasília, passo por uma daquelas lojas que em fase de extinção – de CDs – e vejo, na vitrine, o disco Enquanto a Trégua Não Vem em exposição. Só que tinha algo diferente, era outra embalagem, o que o mercado chama de digipack. Deixei a Ana brincando e voltei à loja.

Não era só o nosso, a EMI reempacotou um monte de nomes de seu catálogo e colocou a venda por um preço bastante acessível, 12 reais. Além do ao vivo da Plebe, tinha também o acústico dos Paralamas, que eu me lembre. É raro uma gravadora brasileira investir no catálogo. Vide, por exemplo, que o Concreto e o Nunca Fomos estão esgotados e a EMI não faz o mínimo de esforço para recolocá-los nas lojas. Tente achar um CD do início da carreira da Gal Costa, sua melhor fase, quando ela era uma hippy movida à ácido. Impossível. Lá fora, o que está dando lucro às gravadoras são seus catálogos, aqui, preferem investir no jabá e nomes novos de talento duvidoso.

Enquanto a Trégua Não Vem em digipack ficou bem legal, melhor que o original. Uma das minhas broncas com o CD sempre foi a embalagem. Odiava aquela caixinha de plástico que vivia quebrando as bordas, deixando tudo solto. Essa solução de papelão dá um ar de dignidade ao disco, lembrando até os antigos álbuns em vinil (alguém se lembra?).

Se vocês ainda não têm, vale a pena, tá barato! Se já têm, mesmo assim é uma boa para embelezar a coleção. Eu mesmo, já comprei o meu.

20 comentários:

kiloton disse...

"Enquanto a Tregua Não Vem" tambem está sendo vendido no iTunes stores.

Só que sai bem mais caro e não tem a mesma "dignidade", aquilo que relembra o formato amplo, ilustrativo e informativo do antigo vinil.

Daniel Farinha disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Daniel Farinha disse...

Qual loja?? Qual shopping??

Abraços

Daniel Farinha - Plebe na pele

João disse...

Só isso pra me fazer comprar um CD novamente. Será que não sai o Concreto, o único que me falta em CD?

Anônimo disse...

X,
o que tá pegando para agendar shows???

Pedro k. disse...

e aqui em Lisboa, onde está à venda?

hahaha.

abraço,

pedro k.
rock-n-brasil.blogspot.com
lisboa, portugal

André X disse...

Vi no Brasília Shopping, a loja no corredor da brinquedoteca.

Esse lance da EMI se recusar a lançar o Concreto é foda. Talvez uma chuvarada de e-mails pra lá....

Já em Portugal, não sei.... mas a Rosa está tirando a cidadania, então em breve poderei levar em mãos, ha ha ha....

Elizabete disse...

AE que legal...vou procurar aqui em Sampa...
Agora só falta show...
beijos...

André Nascimento disse...

Na Modern sound acho que tem todos da Plebe

PauloVlog disse...

Eu tenho o Concreto em CD! Não sabia que era tão raro assim! hehehe...

Alex disse...

Que legal, a EMI relança o CD e vocês da banda nem ficam sabendo...

Eu tenho aquele 2 em 1 da EMI, um CD Duplo com O Concreto e Nunca Fomos

kiloton disse...

O Alex tem razão. A Plebe precisa cobrar a parte que lhe é de direito. Os caras tem que prestar contas. O X tem uma grana para receber na EMI.

André X disse...

A EMI - e todas as outras gravadoras - nunca avism, ignoram totalmente o artista. Ainda não acordaram que, hoje, toda banda tem sua página, My Space, Orkut, rede de contatos e pode, a preço zero, fazer uma divulgação direcionada bem eficiente.

Se tivessem entrado em contato, poderíamos fazer uma página especial em nosso site, disparar recados via o My Space, matérias no blog, etc.

E ainda ficam se perguntando porque estão vendendo cada vez menos.....

André Nascimento disse...

Quem se lembra de uma matéria que saiu na Veja dos dez discos mais pirateados do país . Entre eles estava o do Zero , que teve em 2003 seus dois álbuns pela EMI relançados em 2 em 1 e até hoje estão em catalógo . Respeitando o Zero que tem no máximo dois ou três hits , enquanto a Plebe só no Concreto tem quase um set de um show ....Se neguinho pensasse valorizaria um catalógo como o da Plebe . 20 anos do Concreto passou em branco quando no minímo deveria ser relançado com uma edição especial com versões alternativas . O Charles Gavin fez isso com os dois primeiros do IRA !

João disse...

Pô, eu queria um relançamento do Concreto nesse formato digipak e com uma boa remasterização. Aliás, gostaria de remasterização nesse ao vivo e em todos os outros discos.

André X disse...

Detalhe: o CD não está em catálogo. O que existe nas lojas são as cópias que encalharam, não foram vendidas. Não existe para repor.

André Nascimento disse...

André existem sobras nos álbuns da Plebe ?
Outra : nessa Rolling Stone que tá nas bancas o Max Cavalera , na matéria sobre o Cavalera Conspiracy , afirmou que gosta da Plebe e da Legião ...o cara disse que gosta do estilo de tocar guitarra do Dado Villa-Lobos .
Há um tempo atrás teve um post no blog que a Plebe irá disponibilizar a gravação sem cortes do álbum ao vivo .

João disse...

Cara, no primeiro disco do Sepultura lançado por uma gravadora internacional, que se não me engano era a Roadrunner, na lista de agradecimentos uma das duas únicas bandas que não eram do mundo do metal pesado era a Plebe. E nos agradecimentos individuais tinha o nome do Jander lá. Inclusive na turnê do 3º disco da Plebe, o Jander usava uma camiseta do Sepultura, o que eu presenciei in loco no show da banda aqui em Brasília, 1988. Essa não foi a primeira vez que vi o Max falando da Plebe.

Renata disse...

Voltando às vacas magras...
Esse cd é o primeiro da Plebe que eu adquiri (na verdade, ainda é o único). Sempre que vou a alguma loja, procuro pelas prateleiras mas nunca encontro nada. Que tal relançar um que eu ainda não tenha? rsrs
Desse jeito, tenho que me conformar com downloads... (santa internet!).
PS': ouvindo pela terceira vez seguida.
PS": sim, André, volte a tocar Mentiras Por Enquanto, essa música arrasa!!!
PS"': e pra SP, qdo vcs vêm?

dunha disse...

eu não sou de comprar um disco q ja tenho, mas se eu encontrar por aqui, eu compro!