terça-feira, junho 05, 2007

Radicaos

Quem leu o livro do Paulo Marchetti deve se lembrar do Radicaos, um boteco aberto por um trio de amigos para abrigar o pessoal da tchurma. Finalmente, em Brasília, tínhamos um lugar nosso, onde podíamos ditar as regras, colocar nosso som e não levar porrada dos playboys do Lago Sul que viviam atrás da gente.

Para a inauguração, Plebe e Capital. Lembro-me desse show até hoje, do porãozinho apertado, cheio de gente vestida, para os padrões da época, o mais bizarro possível. Não eram punks, nem new wave, mas sim uma coisa própria de Brasília. A alegria de estarmos num espaço nosso, controlado por amigos e freqüentado em massa pela tchurma e simpatizantes.

Claro que não durou, pois os sócios também quiseram entrar na gandaia, ao invés de administrar o local, alem do que, a gente não consumia muito. Por pouco que tenha durado, foi uma época muito especial.

Quando o Ric falheceu, acharam muitas fotos que ele tinha tirado do Radicaos. Escolhi duas, uma da Plebe (fizemos o melhor show da noite, he he he, porque estávamos meio que alcolizados) e outra do Capin.

Raridades agora públicas nesse blog!

62 comentários:

Farinha disse...

Nostalgia rules!!!

Daniel Farinha - Plebe na pele

Aline disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
João disse...

Olha a cara de bêbado do André, que tava já se apoiando nas caixas de som pra continuar tocando e em cima das caixas de som os copos de cerveja que provavelmente ele estava bebendo. Realmente, deve ter sido um bom show.

clemente disse...

Pô André! Tá tocando sentado? Ou você ainda era muito novo e não tinha crescido hahahahaha!


Abs

Quincas Bero D'água disse...

pois é, o andré tá com uma tremenda cara de bebum! tá fazendo um baita esforço pra se coordenar, sem contar que até teve que se sentar na caixa de retorno! nossa! q deprimente! hic!

Garra Incha disse...

ou então o andré era muito religioso e estava de joelhos dobrados fazendo biquinho com muita garra... quero dizer, com muita garrafa de Pitú! uii! uiuiui! abçs

F3rnando disse...

Muito boas as fotos, pra galerinha mais nova ver que o Dinho nem sempre têve uma coleção de camisetas do AC/DC e T-Rex. Que cara, hein, André? Tá parecendo o Barney, do desenho dos Simpsons.

Paulo Henrique disse...

Rolou mó porrada nesse Radicaos. (*eu não tinha nascido aquela época). Pelo que me lembro as história foi engraçada...

O André tá aprecendo mais velho na foto (sem ofenças).

eremilton disse...

Vou pentelhar com os meus ensaios antropológicos, para colocar a historia punk de Brasilia por um angulo politicamente incorreto. Como de costume.

Posso dizer que sou antigo na cidade. Cheguei no natal de 72. Sou da época dos "Matuskelas". Vi o Nata, o Tellah, o projeto cabeças...

Então, nas escolas, bares e superquadras que passei, tive amigos bico-finos, playboys, hippies, comunistas e até gays. Quando surigiram os punks, tentei me inturmar com eles tambem.

Porém, no começo, eram um circulo bem fechado. Eram uma especie de turma privê. Não gostavam muito de se misturar com quem não usava roupa punk. Afinal, os playboys zombavam das roupas dos punks.

Nesse começo, os punks escolhiam um bar só para eles. Quando os playboys descobriam, mudavam para outro bar. Assim tentavam manter o segredo para os vips (mas acabava vazando).

Nos bares e festinhas, cheguei a ouvir um punk dizer para o outro, me olhando de soslaio: "esse lugar já virou uma merda, foi descoberto pelos playboys, vamos embora daqui".

A reação dos playboys era diferente. Já vi muito punk falar: "hahaha, olha só a roupa maluca do punk!"

Enfim, o preconceito de punk contra playboys tambem existia, e ainda existe. E vice e versa. Isso é uma caracteristica da raça humana, com os punks não poderia ser diferente.

Vejam só como é a dinamica das tribos aborigenes: a propria Tchurma, que cresceu, acabou rachando entre punks ortodoxos, carecas radicais e darks goticos, que até se odiavam tambem.

Entre os proprios punks haviam diferentes torcidas de futebol. Um torcia para o Dead Kennedy's, outro torcia para o Cure e o outro torcia para o punk 77 tradicional.

Por exemplo, já vi careca do Dead Kennedy's perseguindo e querendo bater em dark gótico"boióla" do Cure.

Os carecas não eram assim tão diferentes dos playboys. Haviam suas excessões, como tambem haviam excessões entre os playboys.

Ou seja, nem todos os playboys do Lago Sul odiavam punks. Tambem haviam playboys no Lago Norte e punks no Lago Sul. Haviam inclusive punks playboys e playboys punks.

Sim, claro, alguns playboys odiavam punks, mas os punks tambem odiavam playboys. É como na historia das tribos e povos do mundo. Sempre se odiaram e se mataram, mas houveram excessões esquecidas.

Por exemplo, no periodo colonial, teve negro escravagista, que participou do trafico negreiro e ainda vendia escravos para o portugues. Teve tambem indio caçador de indio, que babava ovo de bandeirantes e jesuitas.

Muitos ainda se casaram, entre raças, costumes e povos diferentes, como as antigas garotas punks que acabaram casadas com playboys. Tambem teve punk que casou com patricinha do Gilberto Salomão.

eremilton disse...

corrigindo:
Já vi muito PLAYBOY falar: "hahaha, olha só a roupa maluca do punk!"

Black disse...

Achei que o Sr. X tava pousando de Angus Young, por mais bizarro que isso possa parecer.

Paulo Marchetti disse...

Ha ha! Legal essas fotos! Esses shows foram marcantes. perdi meus sapatos nesta noite e voltei pra casa a pé e de meias.

Roberto disse...

Cara, q loucura.
Vou usar essas fotos pro meu
projeto sobre as bandas de Brasilia
Ducaraleo demais AndréX.

roberto disse...

Se puder, é claro.

Anônimo disse...

E como (quase) sempre, o Gutje não dá as caras!!

Anônimo disse...

Como dizia o Geruza - um dos verdadeiros pivos da chamada "tchurma" - O paulo Cuca-monga Marchetti na época do Radicaos nao existia...

Anônimo disse...

Eu coloquei uma cena do radicaos no clipe que fiz para o Capital.ta no Youtube
Don Didiu

Paulo Marchetti disse...

Caro xuxuzão anônimo. Dentro da turma nunca existi (nem antes, durante ou depois do Radicaos) - se alguém lhe disser o contrário está mentindo. Eu era o que o que o grande Seabra chamava de figurante, e mesmo assim me diverti um bocado, afinal conheço uma parte dessa turma desde 1981 ou antes.
Eu era um pirralho admirando tudo o que acontecia em minha volta e ajudei muito na divulgação das bandas.
E passei ótimas tardes na minha casa gravando meus discos importados para mais da metade da turma, inclusive pra vc.
Na época do Radicaos eu tinha 14 anos e estudava no Sigma, mesmo colégio que estudava Seabra e Marcelo (um dos sócios do Radicaos). Por ser ao lado de casa - vc me conhece e sabe onde eu morava, vivia lá, inclusive durante as obras.
Agora, o cuca monga é por causa de sua eterna inveja de eu ter feito o que vc sequer pensou em fazer(isso já ficou mais que claro em outros posts seus).
Caro xuxuzão, cuidado por que inveja mata.
E viva o futuro!

Desculpe André, mas não resisti... hehe

eremilton disse...

Anonimo e/ou Don Didiu,

Eu diria que sou mais velho, fui no Radicaos, ajudei a divulgar, fui amigo/colega de trabalho do Gerusa e até toquei em banda. Contudo, ainda assim, nunca existi tambem. Conheço outros assim.

Sempre fui figurante/simpatizante. Nem apareci no livro do Paulo. Entretanto, "não existir" não quer dizer que não estivemos lá, que não participamos.

O Paulo era pirralho, não tocava em banda, não tinha visual punk, talvez não existisse. Porém, tambem viveu aquela epoca e lugar. Disso eu sou testemunha.

De qualquer modo, seja sua, minha, do Paulo ou do André, toda historia é sempre escrita de acordo com a visão limitada, parcial e preconceituosa do observador.

Todos nós praticamos e sofremos preconceitos, ignorancias, parcialidades e interesses. Só conseguimos ver o proprio lado. Dificil é enxergar com os olhos dos outros.

Isso serve para todos nós: O preconceito é medo, implicancia ou julgamento injusto, nutrido pela ignorancia, contra aquilo que a gente não conhece direito.

Como ninguem sabe tudo, todo mundo é ignorante. Assim, todo mundo é preconceituoso tambem.

Já a inveja é filha bastarda da agressividade (insegurança) com o desprezo (arrogancia). É prima do preconceito (ignorancia). Tudo isso é parte da competição e seleção natural dos animais.

Enfim, destruir é sempre mais facil. A gente pensa que sobe quando o outro baixa.

Anônimo disse...

puta merda!
baita discussão sobre pequenezas!
baita pobreza de espírito!
não gostou do lance do paulo, faça melhor!
e eu pensei que recalcado só existisse no rio de janeiro!

eremilton disse...

Como voces podem ver, é mais um que "sobe" enquanto rebaixa os outros. E eu mesmo estou fazendo isso tambem.

Ou seja, a pequeneza, a pobreza de espirito e o recalque é sempre dos outros. O outro que não é capaz. Até a população do RJ entra na generalização e preconceito.

Anônimo disse...

cara-alho, divino, esse eremilton é chato pra caralho! PUTA QUIL PARIU!!

eremilton disse...

Para finalizar, sarto fora dizendo o seguinte: sou um babaca. Sim, sou ignorante, invejoso e tenho diversos preconceitos.

Por exemplo, odeio axé. Quando vejo Chiclete com Banana estourando de ganhar dinheiro, fico puto. Fico pensando: êta povinho otário.

Contudo, não sou capaz de ir lá e fazer melhor. Não sei fazer aquelas batucadas baianas. Se eu fosse bom mesmo, iria produzir a Ivete Sangalo e Babado Novo, para modernizar aquela cafonice. Digo o mesmo sobre pagode pentelho e sertanejo de corno.

E se o povo é otário, eu deveria ser professor e ensinar as pessoas. Ficar rebaixando o povo bundão não me faz subir. Só vou subir mesmo se ajudar o mundo a se levantar junto comigo.

Inclusive, fui deselegante com o André, ao dizer que os punks tambem tinham preconceitos contra os playboys (e vice versa). Pode até ser verdade, mas não deveria ter dito. Deveria apenas agradecer pelas fotos nostalgicas. Peço desculpas.

Anônimo disse...

caralho! que doente esse erê!

Anônimo disse...

a própria hora do recreio da 5ª série...

eremilton disse...

Muito bem anonimo, vc que é muito inteligente, interessante, maduro, divertido... Não é mesmo? Para voce, basta duas linhas para mandar o seu recado construtivo e amigo. Parabens

João disse...

Que o Chiclete com Banana e o Babado Novo fiquem salvos de qualquer mão que os queiram melhorá-los. Mas a foto do André bebum rendeu um boa discussão.

Black disse...

Ah! O que está acontecendo?!?!?!?!

Anônimo disse...

João, vc é ÍDOLO!
ouviu bem?
Í-DO-LO!
AHAHAHAHAH
uma rodada de pitu para o diví!
abrç

Anônimo disse...

K d o AX?

Anônimo disse...

Paulo é um cara legal sim, fez um puta livro legal - ainda bem que alguém teve a boa idéia de registrar essa história. Ele tocava no Filhos de Mengele, que era boa banda. Para se registrar uma boa biografia não é preciso fazer parte da história, mas sim ter boa idéia, saber contar.

Bom, mas o importante é que o Queens of the Stone Age acabou de lançar o Era Vulgaris que é um ótimo CD. E ótimo também é o novo do Modest Mouse.

Anônimo disse...

o era vulgaris é ótimo e o icky thump legal, agora curti muito o eat me drink me.

Roberto disse...

Nao sei pra que a discussao.
De qq maneira, o livro do Paulo fica na cabeceira da minha cama. Primeiro pq me rendeu um bom trabalho monográfico, segundo pq
tem a historia das maiores bandas
de brasilia e do que foi o movimento punk por lá. Com excecao do Ricardo Alexandre que tb vez uma boa biografia nao conheco nenhum outro autor que contasse tão bem a historia de Brasília e desse pessoal q saiu de la. Ficar aki tripudiando se o cara estava ou nao estava la, é besteira. O que vale é o trabalho produzido. Espero que o amigo anonimo tenha algum trabalho divulgado tao bom quanto o dele... Abraços

Anônimo disse...

CARALHO, DO QUE VCS ESTÃO FALANDO?
só tem doente nessa porra!

Anônimo disse...

Assisti ao André X no rock gol de ontem. Ele, seu irmão Kiko Zambianchi (nunca vi parecer tanto) e outros pernas de pau.

Como ele está disputanto o campeonato, o blogg está paradão.

O negócio é torcer para o time dele.

Anônimo disse...

André parecido com kiko zambianchi?! vc tem certeza que sabe quem é andré? já viu ele?

didiu disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
didiu disse...

Pô Miltão, só falei que coloquei o Radicaos no clipe do Capim, mais nada, o anonimo é outro cara eu assinei Don didiu, tava anonimo pq não tinha me registrado nesse blog. Existem muitos anonimos por ai.

eremilton disse...

Pô Didiu, peço mil perdões. Por favor, me desculpe por essa injustiça. Na hora troquei as bolas. Foi o maior vacilo que eu já cometi aqui.

Tambem, por acaso, voce é o Didiu irmão do Dudu, do Marcelo e da Cris? Se for, puta merda, a minha consciencia vai pesar em dobro.

Ellen Petersen disse...

Cadê o André X?

eremilton disse...

o andré não manda nada aqui! Quem manda aqui SOU EU!

o verdadeiro eremilton disse...

"o andré não manda nada aqui! Quem manda aqui SOU EU!"

Não fui eu que escrevi isso. Algum babaca está me clonando. Deve ser algum fã.

Anônimo disse...

Não sou fã de menino erê da quinta série. Clonei porque tenho ciumes, por que sou gay mesmo. E daí?

E vc, sua Ellen perua, vê se deixa o meu divino em paz. Some daqui sua vaca gorda!

o verdadeiro eremilton disse...

Caro anonimo babaca e clonador,

Em primeiro lugar, não se preocupe, sou hetero. As mulheres são a inspiração da minha vida. Não vou roubar macho nenhum de voce.

Segundo, o André diz ser hetero tambem, inclusive é casado com uma mulher muito bonita e inteligente. Duvido que ele vai trocaria a linda espoda e adoravel familia para ficar com uma bicha escrota como voce.

Pode desistir. Tente impregnar no blog do Clodovil. Talvez com esse voce tenha alguma esperança.

o verdadeiro eremilton disse...

Vou corrigir e repetir:

Duvido que ele [André X] trocaria a linda ESPOSA e adorável familia para ficar com uma bicha escrota como voce.

Anônimo disse...

que falta o X faz a esse blog

Anônimo disse...

aí, tem uma bicha louca usando o epíteto divino para se referir ao diví e não fui eu! só escrevi isso aqui para não pensarem merda a meu respeito. a partir de agora, só assinarei com meu nome. o foda é que aqui só tem burro velho com tirada de criança de terceira série primária!

kiloton disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
kiloton disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
RickAlencar disse...

Mas até que parece sério, mas é tudo armação, O PROBLEMA É MUITA ESTRELA, PRA POUCA CONSTELAÇÃO !

Uma coisa é unânime, o Andre tava com uma puta cara de bêbado, e no Angus Young style, só faltou a mochilinha.

Quincas Berro D'água disse...

sem sacanage!
o diví tá com a cara TÃO IN-CHA-DA de bebum que ele até tá meio gordinho na foto! E olha que o cara já desfilava no Fashion Week nessa época, conforme Dapi documentou em BRock - O Rock Brasileiro dos Anos 80 (Copyright 34 Literatura S/C Ltda., 1995)!
Ass: Odorico Quincas Berro D'água, vulgo Odorico, o Bem-(M)Amado!

Quincas Berro D'água disse...

aí, hic alencar, me faça o favor de me descolar uma biritinha artesanal para abrir o apetite! hic!

Ellen Petersen disse...

Vaca gorda?! Eu, hein... Estou vendo que você não me conhece mesmo. E também não quero o teu Divino não, pode deixar.

Anônimo disse...

Liga não Ellen. O otário do Jaime é que tá escrevendo isso. Quem já te viu sabe que tu é gata pra caralho e inteligente.

OTÁRIO, VAI DÁ TEU CÚ E NÃO ENCHE O SACO DE QUEM NÃO TE FEZ NADA!

Ellen Petersen disse...

Anônimo,

presumo que você seja um dos meus amigos que visita este blog. Peço-lhe que não se aborreça por uma provocação sem fundamento. Nunca dei motivos para ser minimizada, e muito menos pretendo me render a tolices de uma pessoa que tenta atacar por todos os lados, sem nem ao menos conhecer as pessoas. Tudo o que escrevo aqui é na tentativa de somar, e não de subtrair.
Não sei quem é que está fazendo esta confusão, mas a pessoa que tentou me irritar, perdeu a viagem. Achei o então termo pejorativo "Vaca Gorda" muito engraçado.

kiloton disse...

Poxa Ellen, é claro que o cara tentou pegar no ponto fraco de qualquer mulher. Coisa de bicha mesmo.

Enfim, vaca gorda é a mãe dele. Deixe isso para lá. Todo mundo aqui sabe, mesmo sem te conhecer, que voce é mulher bonita e, mais importante ainda, muito inteligente.

Jaime disse...

C*R*LH*! EU NÃO TENHO NADA A VER COM ISSO!!!!!!

kiloton disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Tiago Borges .NET disse...

Por falar no passado, a primeira grande banda de rock de Brasília, está de volta depois de 30 anos, conheçam um pouco mais no site www.MATUSKELA.com.br

Banda Matuskela disse...

Completando o que foi dito, segue o link: http://www.matuskela.com.br

Henrique disse...

Conheci esse bar e gostei logo de cara. Trilha sonora de primeiríssima. Aquele porão na 105 norte foi marcante enquanto durou. Valeu !

Beatriz disse...

Pois bem, apenas uma correção,não era um trio de amigos, mas 8 amigos que inauguramos o Radicaos. Alem do Marcelo e do Mario Punk, tinhamos eu (Bia),o Eudaldo,o Joaozinho,o Marcos, o Alberto o o Celo (paulista.)Foi um época maravilhosa, curta mas que deixou saudades.
abraços todos que curtiram nosso lugar!
Bia