quinta-feira, dezembro 14, 2006

O Dia em que o Philippe Esbofeteou o Loro Jones

A pedidos, vou contar a história. Foi assim, a gente estava no bar Adrenalina e, como já mencionei em outro posto, o prédio estava todo vazio, com exceção da sala do Marcão, no segundo andar, onde funcionava o estabelecimento. Como o local era pequeno, a gente pegava nossas bebidas e ficava pelos corredores abandonados.

Outra coisa nessa retrospectiva: o Philippe tinha, se não me engano, uns 15 ou 16 anos, era magrinho (vejam as fotos no livro do Marchetti) e usava um óculos Rayban fundo de garrafa. Ele era o caçulinha da turma. Naquela época, o Philippe estava apaixonado por uma menina que acabou saindo com o melhor amigo dele. O Philippe estava pra lá de Bagdá, afogando as mágoas de adolescente apaixonado, contanto a história para todo mundo. Quando foi contar para o Loro, esse deu a sugestão: “mete a mão na cara dele!”.

Acontece que o cérebro do Philippe só pensava 51-51-51, pois era isso que tinha bebido a noite toda. Algum curto aconteceu nos poucos neurônios que ainda estavam sóbrios e ele entendeu que era para bater no Loro.

Quando falou “mete a mão na cara dele” o Philippe fez, só que na cara do Loro”! Foi uma bolacha bem no meio da cara, de mão aberta, aquela que fazem um “plac!” alto, chamando a atenção de todos. E foi com força, o então guitarrista do Blitx 64 quase foi ao chão. O murmúrio das conversas parou, um silêncio reinou no lugar. Todos se perguntando qual seria a reação do Loro. Foi tão inusitado, que o Loro teve que rir enquanto esperava o arder da bochecha passar. Reagir seria uma covardia, o jeito era botar a culpa no álcool e deixar estar. Esse dia virou lenda.

9 comentários:

Farinha disse...

Tapa no melhor estilo Jeremias... "ei... iei... iei.. O cão foi quem butô pra nós beber"!!!

kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Daniel - Plebe na pele

Ricardo Cachorrão disse...

Isso deve ter sido divertido!

E legal a atitude do Loro, respeito aos bêbados... hahahaha

Abs.

João disse...

Realmente, o Loro deve ser um cara bem legal, porque ele foi altamente compreensivo. Acho que quando o Loro deu a idéia, veio na mente alcolizada do Philippe a cara do amigo traíra e aí ele tascou o tapa em quem tava na frente na hora.

André X disse...

O Loro teve é pena da situação do Philippe, bebum e corno, ha ha ha ha.....

botelho pinto disse...

Meu finado avó dizia : " É melhor ser corno do que prefeito , pois prefeito é so por quatro anos e corno é a vida inteira ".

Walter disse...

[b]O Loro deveria ter guardado esta reação para o Dinho quando este acabou de vez com o pouco da reputação que o Capital Inicial tinha.[/b]

F3rnando disse...

Foi desse lugar que vc jogou seu Fender pela janela?

Anônimo disse...

Lembro que, uma vez, no outro lado da cidade, na 205/206 sul, houve uma briga entre punks e playboys. Dizem que os playboys atacaram os punks gratuitamente, mas eu não sei como isso começou.

Então, nessa briga, me parece que foi o Philippe que levou umas bolachas de um playboy.

Teve tambem a Bebel (Diamante Cor de Rosa) que deu uma tamancada na cara de um PM.

Mas enfim, o André confirma ou desmente essa estória?

Anônimo disse...

walter, falou e disse!