segunda-feira, março 06, 2006

Salve Lobão!

Tiro o meu chapéu para o Lobão! Não porque foi ele o primeiro artista – tirando os Paralamas, que são au concour! – a reconhecer a Plebe Rude, nos convidando a abrir os shows de lançamento do disco O Rock Errou pelo Rio Grande do Sul, em 1986, mas pela sua atitude e realizações extramusicais. Foi o primeiro a denunciar abertamente o esquema rádios/gravadoras, conhecido como jabá. Isso lhe rendeu uma tentativa de ostracismo, do qual conseguiu sair editando a excelente Outra Coisa, lançando discos em bancas. Mas saiu chamuscado, as rádios ignoram sua existência, assim com a MTV e gravadoras. Preferiam que estivesse morto.

Nesse último carnaval, soltou uma crítica feroz e ácida ao Ministro Gil e seu camarote nas folias em Salvador. Acertou em cheio quando diz que as pessoas que estão lá estão mais interessadas em ser vistas, do que ver e apreciar a festa popular. Acusou o ministro de praticar apartheid social com seu camarote. O que falou, foi de bem mais baixo calão, mas a mensagem era essa.

Gozado que, ao freqüentar o camarote da Brahma, quebrou uma promessa feita a anos, por ocasião de ter sido barrado no mesmo camarim em outros carnavais. Disse que só voltou por causa da esposa que queria muito ir. O amor é lindo!

Gostaria muito de, no futuro, fazer um projeto Lobão e Plebe. Força!

(Inclusive, sobre o jabá, leiam o excelente artigo: http://www.alomusica.com.br/modules.php?name=News&file=article&sid=393 )

18 comentários:

CÍCERO disse...

ANDRÉ NÃO SEI COMO ANDAM AS NEGOCIAÇÕES DO CD MAIS VCS PODERIAM LANÇAR O CD IGUAL O LOBÃO FEZ IRIAM VENDER QUE NEM ÁGUA...

Paulo Marchetti disse...

Outra coisa a ser debatida com seriedade, além do jabá, é a tal da OMB. OM o que?
O vampiro dos músicos...

F3rnando disse...

Encarta esse CD novo da Plebe na Outracoisa! Pro Brasil inteiro nas bancas de jornal, luxo só!

P.S: Quem esculhambou o camarote do Gil e da Flora não foi o Carlinhos Brown (desculpa o baixo calão aí...)?

P.S2: Em matéria de jabá, a entrevista do Tutinha na Playboy é a última palavra.

Mikele disse...

O tempo das gravadoras ta passando,se nos analisarmos o que esta acontecendo. Por exemplo na Europa e EUA elas tem a concorrencia de quem baixa mp3 gratuitamente da internet.
Na America do Sul e paises em subdesenvolvimento a concorrencia sao os piratas que custam muito menos que os horiginais.
Daí o que acontence ? Eles criam uma organizacao de Lobby nos EUA,RIAA, que na verdade quer é por medo em quem baixa cd na net.
As gravadoras prevendo tempos dificeis, se juntam, acredito quem tenha 2 ou 3 gravadoras que controlam todo o mercado mundial.
E o resultado ???
AS gravadoras vao perdendo espaco, agora so falta os artistas se aproveitarem disso, que é a parte complicada.

Anônimo disse...

desculpa minha ignorancia, mas se vc toca em uma radio nao é justo vc pagar por isso? a radio esta fazendo a propaganda da musica, do cd e do show. A radio tb nao tem que lucrar?

Black disse...

Caro anônimo:

Cara, a rádio tem mais é que lucrar sim, mas a fonte oficial de receita dela não é o jabá, e sim publicidade...

Ela vende espaço de promoção para os patrocinadores e com isso vive (e bem) quanto às bandas, não deveriam pagar nada, afinal se não é pela música, a rádio não tem público e se não tem público o patrocinador não divulga seu produto de forma eficiente...

Na real contabilidade das rádios, ela deve pagar à banda na forma de direitos autorais, ou seja, música não é fonte de renda da rádio, é "matéria-prima", e matéria-prima é algo que vc compra e não algo do que se cobra para ter..

Abraços.

Anônimo disse...

Mr. X,
Sempre admirei muito o Lobão, e também o Marcelo Nova, que foi outro que cansou de cornetar para quem quisesse ouvir sobre o jabá. O que vc acha do Nova?
Renato

Anônimo disse...

E complementando o que o Black disse: da forma que o Jabá é feito o ouvinte é lesado em seu direito de saber quando há uma publicidade.

Pelo código de ética dos profissionais de propaganda, toda propaganda deve ser ostensiva.

O jabá acaba sendo uma forma de propaganda "oculta", e deveria ser coibido. Ou o ouvinte deveria ser informado que determinada música está sendo tocada como publicidade, aí sim seria mais honesto.

Renato

Anônimo disse...

Seria um encontro extraordinário esse!!
Lobão e Plebe Rude dividindo o mesmo palco!!!fico na torcida...

Midian disse...

Como eu já escrevi aqui uma vez: Grande Lobão!!!!

Anônimo disse...

Perguntinha básica.
Quem já escutou em uma radio uma musica, mudou de radio e na outra tava tocando a mesma musica ??

F3rnando disse...

Rádio vende mídia, comercial, já ganha por esse lado, não precisa explorar de artista e de gravadora fazendo "permutas" como por exemplo quer sugerir o Sr Tutinha, da Jovem Pan, na revista Playboy (leiam e passem mal, o que esperar de um cara que ajudou a inventar o "Pânico na TV"?)

Henrique Alencar disse...

Novo CD nas bancas !!!
Afinal, a plebe merece !!!

Acho muito melhor, o cd sair nas bancas, pra nós, acredito que sim, pois, perto de quase tds nós tem uma banca, aí fica mais fácil de adiquirir !!!

André X disse...

Mais sobre jabá no texto novo a ser publicado hoje no blog.

Sobre a crítica do Lobão, na íntegra:
"Pior do que isso, só o carnaval no camarote do Gilberto Gil, na Bahia. É o apartheid, a privatização do público. Essa gente tira o lugar de quem gosta de samba. Vem aqui para dar o cú, ser fotografado por revista, para fazer qualquer coisa, menos assistir o carnaval."

Grande Lobão!

Eduardo Reis disse...

Caríssimos,

Concordo que o comentário do Lobão sobre o jabá é mais do que pertinente. Mas tenho minhas dúvidas se os comentários que ele formula sobre outros artistas não são seu meio de fazer publicidade. Agora, o Lobão participou do quadro "Para quem você tira o chapéu?" no Raul Gil, programa que foi inclusive reprisado. Será que o Lobão é realmente este gênio que vocês estão pregando? Agora, não acho que a MTV tenha boicotado o Lobão. Vi vários clips dele desta fase do Outra Coisa. E também assisti a alguns programas dele no "Saca Rolha" da Rede 21. Não vejo nada demais a ponto de ser tão idolatrado. Por sinal, André, ficar decepcionado com homens que mudam de opinião, mas que são seus heróis, é idolatrar seres imperfeitos.

Um abraço,
Eduardo Reis

Kalyus/RJ disse...

E por falar em JABA ...
Caiu uma das representantes do JABA aqui no RJ, a Rádio Cidade foi para o espaço !!!!!
E já foi tarde !!!!

R AO CONTRÁRIO NAS BANCAS JÁ !!!!
M.P.R.A.B.M.

Dênis disse...

Extraído do dicionário Houaiss.

-X-

Jabaculê

{verbete} Datação c1950

Acepções
■ substantivo masculino
Regionalismo: Brasil. Uso: informal.
1 dinheiro com que se compra um jogador para que se deixe vencer; suborno
2 Derivação: por extensão de sentido.
dinheiro ou qualquer coisa us. para corromper alguém
Ex.: oferecer um j. para ganhar uma inserção publicitária
3 Derivação: por extensão de sentido.
qualquer dinheiro recebido ou a receber
Ex.: vou lá, porque estou a fim de receber o meu j.
4 gorjeta, gratificação
Ex.: dê a ele um j. qualquer pelo serviço

Etimologia
orig.duv.; segundo Nei Lopes, de possível orig. banta; o autor lembra a existência do rad. baku, presente no quimb. bakula 'pagar, tributar' e remete tb. ao quicg. nza-báaku 'sabão' e cp. a expressão 'molhar a mão, subornar', levantando a hipótese de ter havido uma convergência das duas noções

Sinônimos
jabá; ver tb. sinonímia de dinheiro e gratificação

Calibam disse...

Qto ao Lobão, até tens razão! Problema é o próprio Lobo, q anda mto confuso ultimamente. A "Outra Coisa" é um pto assaz positivo, porém a mídia é um toma-lá-dá-cá necessário e, não há como escapar ao sistema. E criticar, criticar e criticar não adianta nada. Se for para ser diferente, se for para sair do esquema, é mister juntar-se, agrupar-se, organizar-se! É o q não tem acontecido. O 'homem' atira em todos e pra todos os lados. É o exército de um homem só quixotesco, não fadado a morte, mas ao exílio e eterna agonia.