quarta-feira, novembro 30, 2005

Punk Nova York ou Inglês? Éis a questão.

Aproveito a discussão sobre a rivalidade Rio – SP, da postagem anterior, para tecer alguns comentários sobre outra rivalidade: punk USA vs. punk inglês. Quem veio primeiro? Qual é o mais importante? Isso importa?

De um lado, o livro Kill Me Please, do Legs McNeil, que conta por meio de declarações dos principais envolvidos, a história do punk nova-iorquino. Leitura muito boa, traça um caminho desde o MC-5, Stooges e Velvet Underground, até os Ramones, Blondie, Television e outros. No outro lado do ring, o desafiante, o livro England’s Dreaming, do Jon Savage, que relata o surgimento dos Pistols, que deflagrou todo o movimento inglês.

Em termos de informação, o inglês ganha, pois tem um trabalho histórico que volta aos jovens rebeldes da década de 1940, passando pelos Teddy Boys dos 1950s, chegando no punk. Tem, também, uma abordagem sociológica, mostrando como, em 1976, a sociedade inglesa estava estagnada, uma recessão violenta tomava conta e a juventude não tinha esperança nenhuma de futuro. Nesse cenário, os Sex Pistols expõe as feridas e se rebela, sendo aceita imediatamente por essa geração.

Já os americanos estavam mais interessados nos seu sexo, drogas e rock n roll, agindo, como agem os americanos, como jovens mimados que acham que têm todos os direitos e regalias e nenhum dever perante a sociedade. Tirando o MC-5, nenhum músico tinha interesse coletivo, pensando egoisticamente em seu próprio umbigo.

Musicalmente gosto dos dois, mas o lado político, consciente do punk inglês me atrai muito mais. Não é a toa que o Johnny Ramone era fã do Ronald Regan e o Joe Strummer votava com os trabalhistas. O punk americano primava pelo excesso. A Cristine Hyne, dos Pretenders, que morava na Inglaterra em 1977, comentou que a chegada dos punks nova-iorquinos à Londres, com sua heroína, foi o que matou o punk inglês. O movimento inglês ainda deu fruto à organizações como o Rock Against Racism e o Anti Fascist League. O punk NY não deu movimento à nenhuma ação social.

Para quem está interessado, o livro do NY foi lançado em português e se chama Mate-me Por Favor. O outro só pela Amazon (comprei usado por 7 dólares, 20 reais!). O que diz a comunidade do blog?

8 comentários:

Black disse...

Musicalmente gosto dos 2, com uma pequena queda para o inglês...mas acho que tudo depende do que vc entende por punk...punk é o do it yourself dos Ramones, que decidiram que eram muito ruins para toca rock e resolveram fazer barulho; ou punk é engajamento político do Clash?

Respondendo às suas perguntas, acho que o Americano vem primeiro, pois os próprios Pistols surgem após a Malcom Maclaren passar uma temporada vivendo a cena americana; O mais importante pode ser o inglês pelo fator “falar de coisas sérias”; mas se isso importa, acho que não...pois o punk é um revoltado contra o sistema, um anarquista, e sendo assim, ele faz o que quer, até se divertir como faziam os Ramones, “cheirando cola” ou “não querendo crescer”.

Fora que vai muito de banda para banda...afinal MC5 era mais político que Damned, e os Pistols se divertiam mais o pessoal do Blondie...

Só acho que se pegar no só lado político é uma coisa arriscada, pois se for assim, Racionais é mais punk do que qualquer banda punk brasileira...

E tb, colocar os americanos como boyzinhos arruaceiros não é 100% verdade, afinal, a vida tb era dura para eles...Dee Dee Ramone (e outros), por exemplo, dava o rabo para sobreviver.

Caramba, hoje estou inspirado para falar abobrinhas, hehehehe...

Anônimo disse...

Prefiro Ramones a Sex pistols, estes sempre foram um bando retardado mental, principalmente o sid, q so deu mau exemplo.
Agora o dee dee ramone era muito engraçado, ao contrario do jonny, q de tanto mau humor, rancor, terminou pegando um cancer.
Eu tb vi em um documentario sobre o ramones sobre o conservadorismo do jonny, nunca imaginei isso de alguem q é de uma banda de punk, alguem sabe onde encontrar esse documentario?

Anônimo disse...

P. mim no brasil, o unico punk de verdade é o yuca, todas as bandas punks do brasil so sabem falar mal, mas fazer alguma coisa q é bom, nada...

Luiz Gustavo disse...

Nunca gostei de nada americano, acho Ramones até legal, mas o punk inglês é o que há. O que pesa nisso é que todas as vezes que alguém menciona o termo punk inglês, neguinho só pensa em Sex Pistols. Eu gosto muito, acho o disco deles essencial em qualquer discussão sobre rock, mas as outras bandas do movimento inglês é que fizeram a "arte" da coisa.
A começar pelo Clash, que na minha opinião é "a" banda por muitos motivos: atitude, musicalidade, "do it yourself"... e fora o Clash, bandas como Buzzcocke e Damned também fizeram história. Sem dúvida, o punk inglês é muito melhor que o americano.

André X disse...

Concordo com o comentário do Sid Vicious. Ele acabou com a imagem dos Pistols. No entanto, vale a pena mencionar que o sonho declarado dele era ser o Dee Dee Ramone, se vestia e se comportava como o herói (ou como ele achava que o baixista dos Ramones deveria se comportar).
Tem razão sobre a politicagem excessiva em música. A diversão ainda é mais importante.

João disse...

Prefiro o inglês, não sò pelo punk, mas tambem pelo pos-punk. O que os americanos dizem pra tirar onda de quem prefere o ingles è que eles foram anteriores aos britânicos, jà faziam antes. Sid Vicious não era dos Pistols, a formacão verdadeira era com o Glen Matlock no baixo, que, aliàs, escrevia as musicas junto com os outros.

Patinho Qué Qué disse...

O punk inglês é muuuuito mais divertido. O rock inglês é muuuito melhor! É muito mais história...

Mikele disse...

Prefiro os Ramones do que qualquer outra banda punk. Neguinho gosta de falar merda pelo q eu vi aki... O Punk ingles estorou primeiro com o Clash e com o Sex Pistols, mas essas bandas foram inspiradas e influenciadas pelosRamones. Quando falam que o Punk ingles é muito mais historia, bom os Ramones comecaram antes dessas bandas e terminaram bem depois, em 95, sendo que fizeram mais de 20 discos e sempre fizeram turne e por incrivel que pareca nunca fizeram sucesso... que seja digno a importancia historica da banda.
Existem coisas muito engracadas na historia dos Ramones, em meados dos anos 80 o Johnny roubou a mulher do Joey e se casou com ela, depois disso eles nunca se falaram. Entao pelo conjunto da obra o Ramones é bem melhor do que as bandas inglesas, mesmo que o The Clash seja muito bom e o Sex Pistols um bando de palhacos!
Abracos