terça-feira, setembro 13, 2005

Túnel do Tempo!


Leitor do blog e frequentador de nossos shows, o Marcelo me enviou documentos do século passado. Reparem só: Canecão, 1988, lançamento do Nunca Fomos tão Brasileiros. O preço: Cz$ 200,00. Alguém se lembra do cruzado? Coisa do Sarney, o maior golpe político já aplicado no povo brasileiro. Todos crente que era para arrumar a economia, mas o que o velho safado bigodudo queria era eleger o máximo de cargos para o PMDB. Bacana os autógrafos no verso. O Jander ainda assinava Bilaphra, codinome para quem laphra (gíria brasiliense da tchurma - significa algo como malandrear) duas vezes e trás uma conotação de Biafra, homenagem ao Jello, dos Dead Kennedys. Ele abandonou isso quando ficou um músico sério. Uma relíquia.

17 comentários:

Marcelo Rocha disse...

Valeu André, por publicar essa raridade, que já guardo há mais de 18 anos, especialmente após aquele contato que mantivemos, pessoalmente, no camarim, do show de sexta-feira, 09/09, no Teatro Odisséia!
Esse show foi no dia 18/07/1987, fui com uma galera boa de Jacarepaguá: China, Carlinhos, Celsinho, Itamar e outros da Aperibé (bairro Gramado).
Nesse dia, a extinta TV Manchete fez a filmagem e, depois, passou o show num programa chamado "Rock Expresso".
Os autógrafos, que estão no verso, eu peguei, já em 1988, na extinta "Manhattan", que ficava localizada na descida da serra Grajaú-Jacarepaguá, próxima ao Hospital Cardoso Fontes.
Vida longa à Plebe Rude e a todos plebeus, ávidos pelo lançamento do novo CD!!!
Abraços!

Fabiano disse...

Eu lembro quando passou este show na Manchete, eu lembro que uma prima minha estava na minhca casa e ela queria ver os Traoalhões, pois o programa da manchete, acho que era às 7:00h. Brincadeira, mandei-a para aquele lugar e vi o show da Plebe. Lembro que eu tinha este show em fita cassete, pois tinha a rádio que transmitia os mesmos programas da tv.
Um abraço.

João disse...

E eu perdi esse Rock Expresso em 87 e também outro, que parece que houve em 88, já na época do 3º disco.

Txotxa disse...

Me lembro desse Rock Expresso como se fosse ontem. Passou num domingo, às 19h. Sabia de cor (e acho que ainda sei) os arranjos, passagens e até as conversas do Philippe (quando ele reclama da luz que não apaga e dedica uma música (acho que "Códigos") para uma menininha que levou um tiro na testa).
Lembro bem do André com um lenço e óculos escuros, tocando a primeira parte de "Smash It Up", que, se não me engano, emendava com "Consumo".
O Gutje usava uma gravatinha, além dos rontontons e os pratos Sabian, e, em todas as paradas dava um "click" na baqueta.
O Jander com uma barba meio lascada e uma camiseta do Cólera.
Grande show esse. Me lembro de passar o dia tirando todas as baterias.
Nota 10!

Thiago Mario disse...

Esses tempos deviam ser muito bons!!!
O ingresso tem a minha idade! =)
Ifelizmente num pude comparecer ao Teatro Odisséia, pelas ´photos dá pra ver que realmente foi punk!!
Mas em outra oportunidade verei a Plebe!
Abraço!

Mateus disse...

Putz, nesse dia completei 7 anos de idade. Imagino q era o auge da Plebe. Mas tudo q é bao volta!

André, vc nao tem cópia desse show?

Marcelo Rocha disse...

Muito boa a memória do Txotxa! Eu tenho um colega que, se não me engano, ainda tem essa gravação, em VHS. Vou ver com ele a possibilidade de passar para DVD.
Nessa época, eu estava com quinze anos e, me lembro, ainda, que após o Canecão, a Plebe fez, também, uma temporada no Morro da Urca, no máximo um mês após. Logicamente que eu me fiz presente, num sábado chuvoso e memorável, após a subida de bondinho.
A mesma galera viciada em Plebe Rude, de Jacarepaguá, compareceu a esse show, subimos no bondinho com o Jander (na época, Bilaphra) e o Philippe, aproveitamos para trocar idéias com eles e parabenizá-los pelo show do Canecão.
Depois disso, me fiz presente em muitos outros shows, a galera já não era a mesma, o tempo foi passando, senti falta da banda no hiato 1994/2000, vibrei com o "Ao vivo" (fui aos shows das Lonas e do Olimpo) e, agora, aguardo, ansiosamente, o novo CD, muito impressionado positivamente com a nova formação.
Abraços e vida longa à Plebe!

Dario disse...

Putz, nessa epoca eu tinha 10 anos, como eu queria ser 10 anos mais velho p. ter curtido essa epoca boa do rock nacional...

Ralé Bronca disse...

Rock Expresso não me lembro. Mas assiti, há 5 anos atrás, uma cópia da participação da Plebe no programa Clip Clip, da Globo - se não me engano entre 85 e 86 - a banda deu uma entrevista bem engraçada, pois estavam todos sentados no chão, sem jeito, nervosos e com vontade de rir. Realmente só vendo... dei muita risada. Depois rolou um som ao vivo, mas não lembro a música.

Aleks disse...

Putz na época eu tinha 6 anos, mas o impressionante é que enquanto lia essa postagem, derrepente passou o clipe de Proteção na MTV, nem sabia que esse clipe existia.
Passou no programa "Sobe Som", que foi ao ar de terça para quarta à 00h30min. O VJ que selecionou o clipe foi o Edgard Picolli, vou ver se vai rolar uma reprise e gravar.

André, além de Até quando esperar, Luzes e proteção existe outros clipes gravados pela Plebe?

Dario disse...

Eu ia escrever sobre isso agora, maldita hora q to sem a tv do meu irmao p. gravar e meu video ta ruim, maneiro o edgar falando, a banda de brasilia mais engajada, esse recado vai direto p. a pm.
Qdo ele anunciou o programa sobre punk, nao pensei q ele ia colocar a plebe tb, eu tb nao sabia q existia esse clipe...

Fabiano disse...

Acabei de ver o clipe de Proteção na MTV (Sobe Som), o André de lencinho no bolso, o Philippe de brinquinho, muito legal.
André, fala daquele outro clipe de Proteção em que vcs estão no Estúdio...
Eu vi este clipe em um programa da Globo de madrugada...
OBS: TxoTxa lembrou bem do tiro na menina... foi na música Códigos...
André, era alguma conhecida de vcs???
Um abraço.

André X disse...

Aqueles tempos eram muito bons, mas os de agora também são, galera. Vamos voltar com tudo, assim que terminarem as intermináveis negociações com as gravadoras. Vejam bem, o nosso interesse não é gravadora grande, mas sim alguém que garanta que o CD seja distribuído em todo território nacional. Tem que estar acessível a todos. E show para a Plebe é troca de energia com os plebeus.

Quanto às perguntas: não tenho nenhum material de show ou clipe gravado, infelizmente, dei mole, era moleque, não me ligava nisso. Clipes tem: Minha Renda (do Fantástico), Até Quando, Proteção, Nunca Fomos (Manchete), A Ida (Fantástico), Serra (Fantástico), Luzes e Até Quando (ao vivo). Quando o boom do clipe pegou, a Plebe já estava sendo discriminada dentro da EMI e não alocavam recursos para a banda.

Cris Organa disse...

Legal ver q a Plebe tem fãs q nem pensavam em ouvir boa música qdo o grupo começou! Na época desse show do Canecão eu tinha 13 anos e já era amarradona na Plebe, mas nem rolou de ir, c/ certeza não por falta de vontade minha. Aliás, 87 não foi o ano daquele histórico show do Echo tb no Canecão?! Alguém foi?!?! Como eu queria ter estado lá...
André, não sabia q tinha esses clipes todos, acho q só conheço Até Quando e tenho uma vaga lembrança de A Ida e A Serra...Esses clipes do Fantástico só passavam uma vez e olhe lá! Bem q a Globo (argh!!!) podia liberar essas relíquias...
Lembro q qdo vi A Serra fiquei encantada c/ os versos: "O verde da mata a serra desmatou, o verde da bandeira tb desbotou"...Pode parecer bobinho, mas eu gosto até hj.
Qto à gravadora, a Trama me parece simpática, já negociaram c/ eles?
Que a força esteja c/ os plebeus!

China disse...

Pois é, o tempo passa mas as letras daquela época ainda se aplicam aos tempos atuais. Só mudam os personagens. E parece que serão eternas.
Lembro que nos anos 80 e início dos 90, eu, Marcelo e os demais plebeus citados íamos a todos os shows da Plebe no Rio: Manhattan, Canecão, Morro da Urca, Circo Voador, Grajaú Tênis Clube e outros...até em play back no Jacarepaguá Tênis Clube nós marcamos presença. Estive tb nos 2 dias da gravação do "Ao Vivo" no espaço Odeon, em Botafogo, e depois disso só fui a mais um no Olimpo. Tô precisando voltar a ativa, mas esse negócio de fazer filhos em sequencia tá me quebrando...hahaha
Um grande abraço a todos, na fissura para comprar e ouvir o novo disco.
China

China disse...

Ah, Marcelo! Larga de ser rato e me devolve o VHS com o show do Canecão!!!
:o)

Marcelo Rocha disse...

Vou devolver, China, KKKKKKKKK
Está acautelado comigo, bem seguro!!!