quinta-feira, maio 14, 2009

Oasis de C é R!


Não conheço uma música do Oasis. Minto, conheço uma, Wonderwall, mas sim uma versão cafona de um carinha inglês cujo nome não recordo. Nem tive a curiosidade de conhecer. Essa pose de bad boy, mas fazendo som comercial, nunca chamou minha atenção. Também essa briguinha de bandas não faz a minha. Entre Beatles e Stones, prefiro os Monkees. Entre Blur e Oasis, fico com Inspiral Carpetts. Entre Legião e Capital, me dê Plebe Rude.....
Oasis nunca chamou minha atenção, sempre passou abaixo do meu radar. Mas agora os caras mexeram comigo. Num blog mantido pelo Noel Gallagher, ele mete pau em Curitiba, dizendo que não entende o que a banda está querendo provar tocando em lugares como esse e Porto Alegre. Com certeza não questionou os dólares entrando em sua conta. Eu é que não sei o que Curitiba quer provar deixando o Oasis tocar lá!
Na verdade, nem foi Curitiba, mas sim na vizinha São José dos Pinhais, sede da fábrica do Nutry. Mas não comprem minha briga bairrista, comprem essa: o Noel (que nome mais natalino, não?, ho ho ho...) diz que os shows na Argentina foram bem melhores. Porquê? Na Argentina, todos os fãs de Oasis viajam para Buenos Aires para vê-los, porque não pode ser assim no Brasil?
O cara é um leigo em geografia, para dizer o mínimo. Argentina se resume à Buenos Aires. Brasil é outra história. Tem brasileiro que nem se considera latino-americano! Não quer nada com os vizinhos. Na próxima vez, atendendo ao seu desejo, coloque a banda para tocar em Santarém, no Pará, recebendo bilheteria e deixa ele ver quantos “fãs” do Oasis irão comparecer. Desses, conte quanto serão gaúchos ou paranaenses.
Já gastei tempo demais falando desses caras, tá na hora de ouvir o novo disco dos Horrors para desintoxicar.

29 comentários:

dunha disse...

eu gosto muito de oasis, mas esse tipo de babaquice nunca me agradou, os caras tao cansaaaaaados, ta na hora de parar, dar um tempo!

rafael disse...

graaaaaaaaaande Andre X...isso aê cara,!!!!!

André X disse...

Transcreve do Blog do Noelzinho:

"Que dia louco! Acordei às 11h45. Isso por si só já foi doido. Nunca dormi tanto desde 1998, em Paris, se não me engano. Tá DANDO NO SACO A CHUVA e o céu tá negro, talvez não negro, mas cinza, muito cinza. Curitiba foi ótimo. O show foi, de qualquer forma. Não entendo o que estamos tentando provar quando tocamos em um lugar como aquele e como este de Porto Alegre. Por que não fazer apenas dois puta shows no Rio e em Sao Paolo [sic]? Se todo mundo na Argentina pode viajar para Buenos Aires para integrar uma das melhores noites de todos os tempos (não tô brincando, você deveria estar lá!), não entendo por que tem que ser diferente no Brasil. São os fãs que saem perdendo, na minha opinião. Montar um palco no terreno de um estacionamento não se compara com o barulho e as cores de um estádio. Mesmo assim, os shows são ótimos. Poderiam ser melhores, entretanto. Bom, chega disso. E com vocês, o que tá rolando? Como eu disse, estou em Porto Alegre, esperando a passagem de som. Na chuva. Esperando ansiosamente para ir pra casa amanhã."

Ellen Petersen disse...

Por mais clichê que pareça, esse tal de Oasis não passa de uma imitação barata dos Beatles. Não pago nem "vintão" pra ver os caras, argh!

Paulo Marchetti disse...

Bem, pelo meu trabalho com música e televisão, conheci Oasis bem no começo de carreira. Ano passado mesmo tive que assisitr a um horrível DVD da banda.
O som é horrível e sempre digo que é uma péssima imitação de Stone Roses com Beatles. É o tipo de a banda que a gente se pergunta o motivo de existir.
Fico com o Blur, zilhões de vezes mais criativo, mais imprevisível e claramente influenciado pelo maravilhoso universo do pós-punk.
E há quem compare Liam gallagher com Johnny Marr. Uma ofensa!

zé mendes disse...

Pois é X,

Tambem faço questão de não saber nada sobre o Oasis. Faço assim tambem com Skank, J. Quest, Los Hermanos e outros. Não sei nada a respeito disso.

Posso dizer que ontem fui no show do Heaven/Hell, no Ginasio Nilson Nelson. O som estava uma merda, os graves exagerados embolavam muito naquela acustica horrorosa.

Contudo, valeu a pena ver Tony Iommi e Geezer Butler. Era interessante observar que, pela primeira vez na vida, ambos estavam nesse fim de mundo, em pleno cerrado candango.

Anônimo disse...

Oasis de cou est rôle

Anônimo disse...

and British pop sucks cock

Anônimo disse...

Olá André,
Mudando o assunto, o show em Ribeirão Preto está divulgado para começar às 18h e no myspace da Plebe está às 22h. Você sabe o horário correto?
Um abraço,
Colléti

dg disse...

"OASIS"?
o nome já diz que se trata de ilusão, coisa do tipo que parece mas não é, e que sempre deixa na mão quem se deixa levar;
é bem verdade que faço parte desses iludidos aí,ouço morning glory e outras,mas não consigo sentir algo muito forte e acho que os irmãos tem problemas com a fama.

adoro música e
sou compulsiva por lixo, desses absurdamente tóxicos, sofro do mal do ouvido burro e acabo por me deixar levar tb.

prefiro o radiohead,
gosto dos monkeys e adoro the who.

dg disse...

ah!
já ia me esquecendo da PJ Harvey!

dg disse...

Bom, nada haver a PJ HARVEY, mas pode né? ela está incluinda na tendencia dos 90´s...

Olha só, o BOM VELHINHO NOEL, é o único pop, depois do ELVIS, que faz sucesso todo ano e desde que eu era pequena!!!

Anônimo disse...

Queria ver o Oasis tocando na "micaranha", em São José de Piranhas PB

Anônimo disse...

"o nome já diz que se trata de ilusão, coisa do tipo que parece mas não é, e que sempre deixa na mão quem se deixa levar;"


DG,
Tambem odeio a banda "Oasis", mas vc está confundindo esse nome com a palavra MIRAGEM. Um Oasis de verdade não é ilusão, é real. Trata-se de uma ilha de vegetação e fonte d'agua no meio do deserto.

Cibério Silva disse...

X,

Tem certeza que vc não se confundiu? Essa foto que vc colocou, isso não é o tal de Samuel Rosa, do Skank?

dg disse...

Anonimo,
bom, tudo bem! para um bom leitor meia besteira serve, ok?
obrigada pelo aviso.

Anônimo disse...

A Plebe deve ser 18hs em Ribeirão.
Porque no folheto da "virada Cultural" diz que ssão 18hs, e não 22hs como esta no myspace da banda.

abraço..
PLEBE RUDE

fernando disse...

Até gosto do primeiro disco do Oasis, mas acho que quando um artista é mais conhecido por outros fatos, do que por sua obra, nã deve de forma alguma ser levado a sério.

dg disse...

agora vou tentar salvar a besteira:

Oasis é o que eles gostariam de ser, mas são apenas uma miragem no meio de um deserto árido, muito árido!!

êita lasquêira!

João R disse...

esses irmaos sao uns babacas,se acham a reencarnaçao dos beatles e acredito que eles se acham um "oasis" no mundo da musica,quanta humildade...me lembro quando adolecente em 97 quando escutei pela primeira vez wonderwall que inclusive tocava em uma novela,e me causava enjôo,como todas as suas musicas.

Anônimo disse...

e o cara ainda vai falar mal de outros musicos excelentes como eddie vedder do pearl jam,tsss ô inveja...

MANUEL-SALGADO/SE disse...

Rapaz,

esses playboys da fama não tem noção... eles deveriam era querer tocar em todo o país e não dizer que não provam nada tocar em Curitiba e Porto Alegre. Espere aí, o que é que tem curitiba e Porto Alegre? São duas capitais espetaculares e devem sim participar da tuor de uma banda... isso quando a banda tem noção de geografia, que nem diz o X.

Valeu pessoal...

MANUEL-SALGADO/SE disse...

AC/DC... é a banda! "depois da Plebe"

Anônimo disse...

Cibério,

Não confunda as coisas. O cara do Oasis é o Samuel Gallegher. E o cara do Skank é o Noel Rosa.

MANUEL-SALGADO/SE disse...

espectativa total para o dvd Plebe Rude ao vivo e a cores! ehehehehehe

dg disse...

Bom,
agora, quero dizer, daqui a pouco e depois dessas aí, vou me jogar da primeira ponte que achar!

- eu acho que amanhã é o dia do aniversário do Novoselic, vou aproveitar para escrever besteiras absurdas por lá também.

Kishi73 disse...

Línguas ferinas, equívocos geográficos e polêmicas à parte, até certo ponto tenho que concordar com o Mr. Gallagher: os shows nos "estacionamentos" são o "ó" pela estrutura meia boca. Aqui em Sampa, A chamada "Arena Anhembi", onde eles tocaram, é uma improvisação no estacionamento do Sambódromo. Para começar, de arena não tem nada (alguém consultou no dicionário como é o formato de uma arena antes de batizar o lugar?).A estrutura deixa muito a desejar, sem falar nas dificuldades de transporte para se chegar lá. Não conheço o local do show de Curitiba, só fui na Pedreira, mas me parece que o improviso de SP foi igual por lá. A última vez que assisti um show lá, era infernal chegar nos banheiros e nos quiosques de bebidas e comidas. Isso sem falar que o show atrasou e acabou às 5h da manhã, mas pouco depois da meia noite já não havia mais comida nem bebida para vender!!! Tem havido muita falta de respeito nas estruturas para o público nos shows de médio e grande portes. O organizadores tratam as pessoas que nem lixo. Vide casos como o show do Iron em Interlagos e o Radiohead/Kraftwerk na chácara do Jóquei (este último no meio do esterco, literalmente).

Kishi73 disse...

Aliás, um adendo de comparação da "Arena Anhembi", aqui em SP, com a Praça da Apoteose no Rio: lá a montagem do palco é feita pensando-se no aproveitamento de parte das arquibancadas. Aqui, sequer isso é pensado...

Anônimo disse...

Pois é Kishi,

Parece que show no Brasil é feito com a tecnologia do agronegócio. As manadas são tratadas como gado de corte. Tem até aquelas guias de ferro que levam os animais para o matadouro.