segunda-feira, julho 14, 2008

This is England (filme)


Essa eu devo para o Clemente. Trata-se do filme THIS IS ENGLAND, de 2006. A estória se passa no interior da Inglaterra em 1983. É sobre um menino que se envolve com uns skinheads. No começo, tudo bem; aos poucos, tudo vai se deteriorando. O visual do filme está muito bem feito. Eu morrei em Sheffield, que fica perto de Machester, de 1978 a 1979. Fiquei com sensação de deja vu durante todo o filme.

O interessante sobre o interior da Inglaterra é que eles tinham visão somente de seus umbigos. Ou seja, somente interessava aquela pequena região onde viviam (hoje, com a internet, já deve estar diferente). Quando o Bernardo e eu íamos passar um fim-de-semana em Londres, todos acham um absurdo a gente viajar tão longe. A viagem não durava mais que duas horas! Tinha colega de escola que nunca tinha visto uma lasanha na vida! Eram ignorantes e preconceituosos, um terreno fértil para plantar a semente da intolerância e atrair os jovens para a extrema-direita (no caso, o National Front, tão combatido pelo Clash, Tom Robinson Band, John Lydon, entre outros).

O Clemente me disse que na Galeria do Rock, em São Paulo, dá para achar versões “genéricas” do filme com legendas em português. Eu baixei a minha usando torrents, com legenda. O problema é que não sei fazer rodar com a legenda, pois está em arquivo separado (alguma dica?).

23 comentários:

Paulo disse...

Assisti uma cópia pirata desse filme, sem saber do que se tratava. Babei! Achei maravilhoso, só pecou pela falta de uma boa trilha.

Aline disse...

Você tem notícias do DVD? Quando será a exibição do stúdio coca-cola? Quando vêm à Salvador?

Anônimo disse...

mandem os calvos aparecem e fazerem fila pq vou encher um por um de porrada. beijos

Pedro Carvalho disse...

Dependendo do programa que você usa, se você colocar na legenda o mesmo nome que o arquivo do filme, ele idenfica ela automaticamente.
Paulo, o filme tem uma trilha muito boa, cheia de clássicos do reggae e ska, além de Dexys Midnight Runners, Soft Cell e UK Subs. O que mais você queria?

André X disse...

Acho que o Paulo queria algo mais skinhead, tipo Skrewdriver, Sham 69, etc. Eu até entendo o diretor não usar, pois os caras retratados no filme não são skins mesmo, mas sim uns perdidos que adotaram o look. Conheci gente assim, tem a aparência, mas curtem tudo. Mais saudável, acho. O diretor não quis fazer um filme sobre skins, mas sim sobre um grupo de amigos que fizeram escolhas erradas.

anonimo 2 disse...

Parece que o anonimo "está louco de raiva"

zé mendes disse...

Quando o Bernardo e eu íamos passar um fim-de-semana em Londres, todos acham um absurdo a gente viajar tão longe. A viagem não durava mais que duas horas! Tinha colega de escola que nunca tinha visto uma lasanha na vida! Eram ignorantes e preconceituosos, um terreno fértil para plantar a semente da intolerância e atrair os jovens para a extrema-direita


Pois é X,

Isso ainda existe. Em 2005, quando andei pelo interior da Inglaterra, ao conversar com os ingleses locais, quase todos reclamavam: "Londres não é mais dos ingleses. Lá tem de tudo, menos ingleses".

Observei que nesse interior existem pequenas cidades altamente sinistras, isoladas e deprimentes. O povo ali costuma ser muito ignorante, obeso, bebum e drogadão. Muitos são hooligans desdentados. Falam um cockney maluco que ninguem entende.

Contudo, ainda assim reclamam de Londres que é mil vezes melhor. Não gostam de lá simplesmente porque odeiam os estrangeiros.

Esse tipo de coisa não acontece no interior da Escocia, País de Gales e Irlanda. Isso acontece mais na Inglaterra.

De qualquer modo, a cidade mais divertida que eu vi na Inglaterra, não sei se dei sorte, foi Liverpol. O povo que eu conheci por ali era muito mais alegre e bem humorado. A explicação que eu tive é que Liverpol, culturalmente falando, apesar de estar na Inglaterra, ainda é considerada parte do Pais de Gales.

Anônimo disse...

André baixa um programa Dvix player.
http://baixaki.ig.com.br/download/DivX-Player.htm

Se alegenda estiver com o mesmo nome do filme, mas .srt ele linka.
Comprei um DVD que toca Dvix e ainda aceita Pen drive. Agora sou o rei dos filmes, hehehe.
abç
Didiu

Paulo disse...

Engraçado, não lembro de nada disso. Eu esperava os clássicos do 2 Tone (Madness, Specials, Selecter), Generation X e até mesmo "This is England" do Clash. Sham 69 e 4 Skins também, claro.
Ou eu 'comi bola' ou esperava demais da trilha. Mas isso não tira em nada os méritos do filme!
Adoro o sotaque inglês...

zé mendes disse...

O sotaque desse filme é ingles britanico normal. Dá para entender tudo.

Isso não tem nada a ver com o dialeto cockney. O termo dialeto é usado quando a distorção chega a um ponto em que não é mais possivel entender. O resto é apenas sotaque.

Acho que usaram esse ingles britanico para poder vender o filme em outros mercados de lingua inglesa. Se fosse cockney maluco, americano ou australiano nenhum conseguiria entender.

André X disse...

Cockney só se fala em Londres. Se for à Manchester, York ou Sheffield e dizer que aquilo que falam (tmb incompreensível) é cockney, tu morre!

zé mendes disse...

Bem, o fato é que não dava para entender mesmo assim. Os americanos que estavam comigo tambem não entendiam. Pensei que aquilo fosse o tal do dialeto cockney, pois, como não entendia porra nenhuma, para mim não fazia diferença nenhuma.

João disse...

Ha um tempo atras o Morrissey, lembram?, disse que se andava em Londres ou Manchester e vc nao sabia se estava na Inglaterra em razao do tanto de estrangeiros que infestam (nas palavras dele) as ruas.

zé mendes disse...

Uma coisa que eu não expliquei direito: não conheci, mas penso que Manchester e Sheffield não são cidades pequenas e interioranas. Pelo que eu sei, são grandes cidades no norte da Inglaterra. O interior que eu estava falando é outra estoria. Existem cidades malucas de mineiros, no leste da Inglaterra, que são realmente sinistras, isoladas e deprimentes. Brasilia é mil vezes melhor.

Quando ao comentário do João, achei a diversidade alienigena de Londres muito bacana. Algumas paquistanesas são lindissimas. Tem louraças russas de cair o queixo. Acho essa xenofobia inglesa uma tremenda babaquice.

João disse...

Ze Mendes, vai ver foi justamente isso que Morrissey não gostou de ver nas ruas inglesas: as paquistanesas lindissimas e as louraças russas.

Társis Valentim disse...

Linka o torrent ai pra gente!

zé mendes disse...

Pois é João, deve ser isso mesmo. Agora, dá uma olhada no que se transformou o primeiro bebê de proveta, que acabou de completar 30 anos. Esse estilo "chiclete de baleia", tipica irmã de hooligan, isso é muito comum nesse interior deprimente da Inglaterra. Prefiro as russas e paquistanesas de Londres.

zé mendes disse...

Veja tambem a diferença entre um club sueco e outro ingles: Newclastle x Estocolmo

João disse...

hahaha, pela primeira vez na vida eu preferi Abba ao rock.
Viva Estocolmo, Londres é uma merda, sem falar na comida de lá.

zé mendes disse...

João,

Se fosse em Londres seria bem melhor. Os clubs de Londres são bacanas. Esse club do filme é em Newcastle Upon Tyne, cidade bem ao norte, local que abriga os Gremlins, os piores hooligans da Inglaterra

João disse...

Acho que o Morrissey gosta dos cockney, mais especificamente dos cocks.

Manuela disse...

Andre...nao vi esse fime ainda nao, mas falando em Sheffield, voce chegou a ver o Made in Sheffield? Voce ia adorar entao (se voce ainda nao viu) Cheguei a comprar o dvd mas perdi nas minhas mudancas...

Vi (tambem comprado) o ultimo documentario sobre o Joy Division, com milhoes de entrevistas, incluindo Annik...Muito interessante a que eles chamam de Psychogeography daquela parte industrial do norte da Inglaterra...vale a pena...
Um abraco, Manuela (rock it/nyc)

Bié disse...

"Assisti uma cópia pirata desse filme, sem saber do que se tratava. Babei! Achei maravilhoso, só pecou pela falta de uma boa trilha."

Porra, como assim Paulo? Neste filme passam grandes clássicos da música jamaicana e cultura skinhead. Tente procurar se informar um pouco mais.