segunda-feira, setembro 25, 2006

Jokers, Curitiba e Circo Voador/RJ.

Quinta à noite, quase 5 graus centígrados e um ventinho que entra pelas frestas da roupa, Txotxa e eu chegamos à noite no aeroporto de São José dos Pinhais, vizinha de Curitiba. O Felipão nos encontra e vamos direto ao Jokers para encontrar o restante do pessoal. Para o nosso alívio, o som já havia sido passado – passar som é sempre uma tarefa monótona. O Jokers é uma casa bem rock n roll, com uma freqüência excelente. Serve ótimos pratos e as cervejas são do mundo todo. Cenário perfeito para um show da Plebe. O palco é pequeno, mas isso conta mais como um ponto favorável.

Quanto melhor o público, melhor a nossa performance. O de Curitiba foi o top do ano! Cantavam tudo, até as músicas novas! A Marielle, ex-Escola de Escândalos, que é curitibana, subiu ao palco durante Luzes. A casa vibrava, o suor jorrava e o som estava imbatível. Foi um lançamento à altura do CD.

Dia seguinte, Circo Voador. O Ivan e a Mônica prepararam um lounge atrás do palco que estava bem legal, tanto na qualidade, quanto nos convidados e amigos presentes, todas das antigas, quando a gente morava no Rio. O palco é beeeeem maior do que o do Jokers, a gente até se perdeu um pouco. Nada que interrompesse o gás. O Philippe e o Clemente estavam a mil, totalmente dedicados a dar ao Rio um lançamento merecido. Isso se refletiu nos bises, foram dois. O segundo, com Códigos e Should I Stay or Should I Go, com o Lobão na bateria (tudo bem que ele não conhecia a música, mas, bem ou mal, tocamos).

Dei uma volta pelo público durante o show do Dado. É sempre um prazer ver o carinho dos plebeus e ouvir as diversas opiniões sobre a banda. Contem com a gente, cada palavra é anotada.

Dois shows bacanas. Se a turnê toda for nesse nível, estaremos no paraíso.

5 comentários:

Marcelo Rocha disse...

Prezado André,
Estive no Circo Voador. Sou suspeito para falar, mas só tenho elogios para vocês!!!
Dessa vez não levei minha esposa, já que está grávida, nem minha filha, de 7 anos, como pediu o Philippe por ocasião do show do Teatro Odisséia.
Encontrei-me com um colega de Jacarepaguá por lá, estava com uma turma que, pela primeira vez, iria assistir a Plebe ao vivo, todos gostaram bastante! Ficaram impressionados com a performance de vocês e, entusiasmados, compraram a revista na saída.
Dessa vez, não fui “perturbar” vocês após o show, já que estava bastante concorrido.
Vocês vão fazer o “circuito das Lonas”, aqui no Rio?
Permita-me um comentário: não estava entre os que xingaram o D2 (que esporro você deu, héin?), mas que ele podia aos menos saber a letra para cantá-la corretamente, ao invés de ficar só no “vamos fazer barulho”, isso podia!
Grande abraço e vida longa à P L E B E R U D E !!!

Eduardo Melido disse...

André,
o show no Circo foi realmente muito bom!!!
Sou fã da Plebe desde de q sou um nada e guardava O Concreto já Rachou, com 5 anos!!
So tinha ido a 1 show, em 2000, na Lona de Bangu... nem se compara!!
Estava realmente tudo muito bom, parabéns...

Não vou entrar na polêmica do D2...

Voltem em breve, de preferência pelas Lonas!!

Abraços, do Plebeu, Eduardo Melido

Anônimo disse...

o unico senao do show de curitiba foi a iluminacao.
o restante foi perfeito.
parabens a todos vcs.
forte abraço.
dudu

Rafael Fernandes disse...

Fala André.
Como prometido, estive no Circo Voador, no dia 22 e mais uma vez presenciei um show foda da Plebe. Fui com alguns amigos e os poucos que nunca tinha os visto ao vivo, saíram de lá surpresos e empolgados com o som. Com certeza, mais alguns plebeus entraram para a lista.
Confesso que não comprei a revista pq já tinha bebido todo o meu dinheiro. Mas assim que eu receber, estarei com o "R" na mão.
O show foi perfeito, todas as músicas, os clássicos, os pulos e as corridas e ainda mais com a participação do Lobão.
Por favor, não demorem para fazer um outro show.

(sem comentários sobre o ocorrido com o D2.)

Um abraço
- Rafael Fernandes -

Anônimo disse...

Estive no Tulipão em SG e, também, no Circo. Que showzaço esse, hein... Só faltou o Dado tocar com vocês. Parabéns, o disco tá ótimo e a Plebe ao vivo continua imbatível. Pena que não consegui conhecê-los pessoalmente em nenhuma das duas oportunidades.

Plebe Rude é rock-Brasília, o melhor rock do Brasil !!!

Um abraço, victoRude!

victor_fernandez@ig.com.br