sexta-feira, junho 23, 2006

O Saudoso Teatro Rolla Pedra

Em Taguatinga existia um lugar onde, durante uma época, o pessoal da Tchurma se encontrava. Era o Teatro Rolla Pedra e, todo sábado, tinha o show de alguma banda. Me lembro do melhor show da Legião que vi, que era só o Renato num tecladinho barato e o Bonfá na bateria. Soldados e Fábrica foram tocados assim e ficaram do caralho. O lugar era pequeno, escuro, mofado, quente, em fim, exatamente como um clube de rock deveria ser.

A Plebe tocou lá várias vezes. O peculiar do espaço era que o palco ficava no nível do solo e o público ficava acima, pois a pista era inclinada, subindo. Num show do Mantenha Distância, banda hardcore do Jander e Fred, roadie da Plebe, o baixista, Barney, saiu distribuindo bolacha em todos, foi muito gozado.

Volta e meia, o pessoal do Rolla Pedra organizava um festival. Montavam um palco à frente do teatro e as bandas tocavam de graça para a galera. Foi num desses que o Philippe dedurou o Alessandro como italiano, no dia que a Itália tinha eliminado o Brasil da Copa. O garoto quase foi linchado.

Mas a melhor história de um desse festival foi quando resolveram transformar o segundo andar do prédio nos camarins para os músicos. O palco ficava de costas para o edifício, de tal forma de quem olhava pela janela tinha uma visão privilegiada da banda tocando e do público.

Quem estava tocando era a Banda 69, que orbitavam junto a tchurma, mas nunca fizeram parte. Por azar dele, no camarim, tinha um saco de limões. Nossa diversão foi ficar jogando limão no surdo da bateria, que ficava bem embaixo da janela, bastava mirar e largar a fruta. Cada limão que caia, parecia uma batida fora do ritmo, e a banda toda olhava para trás, furiosos com o Militão, o baterista, crente ele estar errando.

O Rolla Pedra foi um bom exemplo dos espaços que tínhamos para mostrar nossa música. Pena que nada parecido exista hoje em Brasília.

13 comentários:

Paulo Marchetti disse...

Pergunta: por acaso o Rolla Pedra reabriu? Se sim, é no mesmo lugar?
abs

Paulo Henrique disse...

Rolla Olimão!!! (ll=lh)

Dia desses teve Rolla Pedra, se não me engano, na Funarte, de graça. Nesse dia eu esqueci a data e perdi o show... Das bandas que tocaram só me lembro do Galinha Preta.

http://www.rollapedra.com/hotsite/

Eduardo Xavier disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Eduardo Xavier disse...

Em Brasília não rola mais pedra alguma.
O que rola em Brasília é propina, corrupção e nepostismo.

Ok. Ok. Digam que essas atividades (já já serão regidas pela CLT) já existiam antes do concreto rachar, contudo o Rolla Pedra (que eu nunca vi - tipo o lula -, mas gostaria de ter participado) acabou e as atividades ilícitas não.

É Plebe! Já está mais do que na hora, de vocês começarem a escrever Brasília 2.

E a minha renda? Como fica?

Saudações.

Aleks disse...

Essas histórias da arquelogia da Tchurma, são fantástica, um momento mágico que a complexidade de hoje não permite.

Falando nisso encontei uma gravação da Plebe e o Finis Africae, tocando Armadilha emendando com Fátima. Quando e onde foi feito isso?

Abraços

Henrique Alencar disse...

Como ja foi dito acima, o Rola Pedra voltou, e de vez em quando rola um festivais, como esse na sala Funarte, só que infelizmente, rola uma certa panelinha !!!

Nos anos 80, creio eu, que não rolava essas panelinhas, tipo, pra tocar no rola, teria que ser amigo do cara que organiza, ou então um paga pau dele.

Hj, para se apresentar no rola pedra, nego falta pedi partitura da música, tem que ter reliese da banda, tem que ter cd, e outras coisas mais, isso é foda, se a banda e independente, não tem dinheiro pra gravar cd, aí fica arriscado ficar distribuindo demo por aí, pois não se tem o registro das músicas.

Hj tem muitas bandas legais, mas infelizmente, não têm muitos lugares para se tocar !!!

Abraço a tds...

João disse...

Realmente, como diz o Aleks um "momento mágico". Mas acho que ainda hoje dá pra acontecer uma cena de rock como essa, seja aqui em Brasília, como em outro lugar. Se o Rola Pedra reabriu, seria ele uma ótima sugestão pra aquele show, ainda projeto, de se tocar pros fãs só músicas menos conhecidas da Plebe.

Rafael Martins disse...

É uma pena que lugares como esse nao existam mais em Brasilia , onde só se da enfase as porcarias que acontecem na praça dos tres poderes.

Anônimo disse...

No DF não existe mais nenhuma "cena" roqueira...
A "cena" atual é muito pobre: phonopop, bois de gerião, móveis coloniais de aracajú, zero dez, bigroove, plástica, pronto, e coisas do gênero...
Por essas bandas as coisas nunca estiveram tão mal...

Daniel disse...

A única banda q ainda mantém o cenário do rock de Brasília é a 10zero4, produzida pelo Seabra...

E, adicionando, o Rolla Pedra agora é só um fetival q usa o nome do teatro. Em Taguatinga, onde era o teatro, hj tem uma placa e uma agência bancária.

Daniel - Plebe na Pele

lopeskaos disse...

O rollapedra voltou. Não como aquele teatrinho,mas na internet(revisto e ampliado) fique sabendo de tudo www.rollapedra.com

Delma disse...

Concordo com o Daniel, das bandas independentes de Brasília só a 10zer04 sustenta o cenário. A verdade é que o rock nacional está muito chulo. Os músicos só se preocupam em agradar as fms e as MTVs da vida. Rock de verdade no Brasil, só Plebe Rude (graças a Deus , de volta a ativa), 10zer04 e Nação Zumbi.

Dinhooo disse...

Eu tenho de comentar...

Não se pode deixar de colocar o Capital Inicial e o Raimundos nessa lista de bandas que ainda são fera.

O Capital em seus CDs e tudo o que as MTVs da vida querem.
Mas nos shows, e todo o que os fãs de Brasília pedem, curtem.

E Raimundos, claro... Sempre no alto nivel.