terça-feira, maio 30, 2006

Picolé de Macaco



O macaco da foto, acima, ilustra muito bem o jeito de pensar da maioria da nossa população. Sejam ricos, sejam pobres, a tendência é sempre pensar no curtíssimo prazo, nas vantagens do agora, não dando importância à construção de um futuro sustentável e próspero.

Voltando ao caso do macaco ártico. Para se proteger das épocas mais frias do inverno, o símio adota hábitos nômades, procurando temperaturas mais amenas ao sul ou norte, conforme for o caso. Mas estar em constante mudança dá trabalho, exige preparação, planejamento, plano de curso, racionamento dos alimentos, proteção da família, enfim, se gasta muita energia. O nosso amigo da foto achou uma piscina de água quente brotando do chão. Oras, pensou, vou me aquecer dentro dela e, assim, me proteger do frio.

Agora está numa sinuca. Se sair, a água no seu pelo vai congelar e o macaco morrerá de hipotermia. Já, se optar por ficar dentro da piscina, morrerá de fome. Por optar pela saída mais fácil – se proteger na água quente – o peludinho condenou sua existência na terra a poucos dias. Se tivesse escolhido a opção mais trabalhosa – migrar – poderia viver mais uma dezena de anos.

Vejo muito jovens optando pela saída mais fácil: deixar de estudar, preferindo um empreguinho agora. Oras, o salário paga o cinema e o refri, pra que mais? Porque, meu caro, um dia você vai precisar de casa, vai ter que sustentar uma família, vai querer montar o seu negócio, vai preferir um emprego mais desafiador. Ser burro é muito fácil. Ser medíocre é moleza. Difícil é ralar anos para ser um médico, um técnico de som, um engenheiro. Viver à sombra dos outros é mole. Fazer a sombra que abriga outro que dá trabalho.

Os políticos brasileiros seguem bem a linha de raciocínio do macaco ártico. Preferem roubar agora, depenar o patrimônio público, desconhecendo que comprometem gerações à ignorância e pobreza. Roubar agora e encher de dólares uma conta num paraíso fiscal é moleza. Construir uma nação forte, competitiva e independente dá mais trabalho.

O negócio é que a saída fácil prejudica não só os outros, como, principalmente, o feitor, o que opta por ela. A próxima vez que passarem por uma piscina quente e estiverem com frio, pensem duas vezes, suem a camisa, queimem os neurônios. Vocês não vão se arrepender. Melhor um cabeça quente do que um picolé humano!

13 comentários:

Eu disse...

è extamente por isso que eu sou contra o pensamento comunista que culpa o governo e não o individuo preguiçoso pela sua própria desgraça. Falam tanto dos EUA, mas la o sujeito ganha bem, o poder de compra é alto, a educação é boa e todos saem ganhando. Aqui o governo é uma merda, o povo é acomodado e vai ficar nessa merda p. sempre, é mais fácil você escutar um serginho e lacraia do que um Chico Buarque ou ler um livro,...

André X disse...

infelizmente, é por aí....

Plebe Rude fã disse...

nossa eu e concordo André X,yeah vamos lá yeahhh

João disse...

escutar Chico Buarque é coisa de comunista acomodado que quer o governo lhe dirigindo a vida.

Mikele disse...

Essa comparacao com do Serginho com a LAcraia, foi meio desnecessaria.
Outra, o comunismo acabou e ponto final.
Cara, acho q no Brasil, o povo se gaba e tem orgulho de ser burro o q muito pior q qualquer outra coisa.
Abracos !

Fábio disse...

Cara, essa foi uma das razões pelas quais larguei o movimeno estudantil.

Quando a máscara do governo petista caiu eu apostava que as ruas iam se encher de gente pedindo a cabeça do Lula e dizendo fora aos políticos tradicionais, mas o que veio foi um balde de água fria.

Escuto os caras mais pobres dizendo que todo mundo rouba, que é normal e se eles estivessem lá iam tirar o deles também.

Agora as pesquisas apontam o safado quase sendo eleito no 1º turno.

pqp, lamentável

Anônimo disse...

é, a nossa querida pamela cada vez mais sozinha...

Dênis disse...

André: clap, clap, clap.

Renato disse...

Concordo com a Mikele, hoje há uma inversão de valores e o povo se gaba de ser burro.
Minha esposa faz um trabalho em uma escola estadual, e a referência entre os alunos são os que se ligam ao tráfico. Hoje, entre a molecada, é cool ser metido a bandido. É cool ser o malandrão.
Infelizmente, a moral está morrendo. Nossa sociedade está avançando vertiginosamente em termos tecnológicos, mas está regredindo em moral e cultura.

Gustavo Pontas disse...

A cultura apresentada para as grandes massas, é a cultura da mídia e propaganda, a cultura do Serginho e da Lacraia, do Faustão e das novelas, do jabá e do futebol. Sobre esses argumentos não podemos culpar os receptores totalmente por sua ignorância, esta, traz uma herança histórica desde a escravidão, até a marginalização popular através do jogo de interesses das classes dominantes.
Não querendo defender a ignorância pessoal, mas a imagem com a qual a cultura de qualidade aparece (quando aparece, raramente) nos meios veiculadores de informações é um tanto (muito) denegrida, também como meio de alienação em massa.
E não dá para tomar como exemplo o sistema de governo norte-americano, pois como disse algum tempo atrás a Plebe, "O meu lucro é a perda dele" , e isso reflete perfeitamente bem a questão. Essa letra não envelhece né, pô?...
...Infelizmente.

Anônimo disse...

Qual é a sua ligação com o Fernando Rosa? Vocês se dão bem?

André X disse...

Fernando Rosa é sócio do Philippe no selo Sr. F, além de ser amigo pessoal meu.

Araçatubensecretino! disse...

Muito boa sua mensagem,mas o macaco não é "ártico"!Tudo bem que isso não importa,mas é melhor dizer"macaco japa"!Moro no Japão,mas mas passava em documetarios da TV Cultura sobre ele!
Agora é uma pena que as pessoas que visitam seu blog também vão esquecer sobre sua mensagem!
Que pena que o povo é tão "Maria vai com as outras",não criticam por vontade própria,mas sim porque tá na moda criticar isso ou aquilo!
O brasileiro não tem pensamento"step by step"(passo a passo),muito imediatista como todo povo latino.
Nem falo sobre minhas aventuras de mochileiro na Europa com meus amigos,pois acham que estou querendo me aparecer!E dizem sempre: -Vc tem que conhecer o Brasil primeiro!
Ou: -Oque vc foi fazer na Europa aqui tem lugar muito mais bonito!
Mas eu não fui pra ver bonito ou feio,fui pra ver como é a Europa,independende de beleza!
Mas a verdade é que fora do Brasil conheci melhor o meu próprio país!